Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54936 )
Cartas ( 21059)
Contos (12122)
Cordel (9541)
Crônicas (21128)
Discursos (3109)
Ensaios - (9910)
Erótico (13133)
Frases (39891)
Humor (17552)
Infantil (3560)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5413)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135633)
Redação (2874)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4194)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->18. PROGRAMA DE AÇÃO -- 14/07/2002 - 06:50 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER

A vitória do espírito sobre a matéria se dará, finalmente, e vocês poderão soletrar a palavra amor, com toda a intensidade emotiva de que forem capazes. A benquerença reinará entre os irmãos da Terra, repercutindo até zona bastante elevada, constituindo esfera de divina luz, que se expandirá, por muitos e muitos quilômetros ao seu derredor, atraindo para si multidões enormes de espíritos grandemente evoluídos. Nessa ocasião, reinará a paz e a concórdia entre todos os homens reunidos em assembléias de vigorosa atividade moral e socorrista. Vocês terão o amparo da Divindade e poderão gozar de felicidade inaudita.

Hoje, o caminho está tão-só indicado e vocês erram desconsolados, batendo de porta em porta, solicitando assistência espiritual que nem todos estão aptos a dar. Vocês recuperarão a confiança na fé de Deus, quando souberem que sua vida tem o amparo dos espíritos. Rezem muito e favoreçam o socorro, pedindo por vocês e por seus irmãos. Realizem trabalho honesto, em sua vida profissional. Não pratiquem crimes em nome da impossibilidade de fugir ao destino. O “fatum” não existe, pois são vocês que fabricam a sua vida, através de seu livre-arbítrio. A chave do mistério para se abrirem os portais magníficos da vida está em suas mãos: é essa faculdade de se regerem pela sua deliberação. Quando puderem utilizar sua razão, sem imiscuir em seus atos sentimentos baixos, regenerarão a alma, procedendo com justiça, por amor de Deus.

Vocês são almas intuitivamente caridosas, pois sofrem as dores e as penas dos seus semelhantes com espontaneidade, haja vista que a instituição da benemerência é oficialmente reconhecida. Não hesitem, pois, em pagar seu tributo à caridade e ofereçam seu apoio fraterno e financeiro, para que as instituições arrecadem seu dízimo, em favor dos que não têm de si mais que esperança em vocês. A caridade realizada em amor estabelece, por si mesma, a justiça que tanto reclamam de Deus mas que relutam em dar de vocês mesmos. Estender a mão para proteger os desvalidos é atitude de profundo respeito aos direitos existenciais de cada um. Não permitam que jovens criaturas caiam nas malhas traiçoeiras dos vícios, pela dependência que possam estabelecer, tendo em vista a falta de amparo moral em que se encontram. A sua afetividade é importante, para que as feridas sociais se fechem, esterilizadas pela sua capacidade de doar o que tenham para usufruto.

Reúnam seus irmãos em suas casas e confiem-lhes os seus problemas morais, de forma que poderão certificar-se de que não são os únicos a sofrer o desencanto do mundo. Vocês terão, no amparo de seus irmãos, ombros largos em que poderão chorar as mágoas do coração ferido pela incompreensão dos homens. Vocês são privilegiados, por poderem assim proceder, em consonância com as prescrições do Cristo. Em sua peregrinação pela Terra, Jesus lhes pregou que se mantivessem unidos em seu santo nome e, sempre que assim o fizerem, tê-lo-iam por testemunha de sua resignação à dor. Reunidos em seu nome, vocês deverão orar muito e pedir pela compaixão de Deus, que envie aos homens ignorantes a luz de que necessitem para retemperarem as energias desgastadas em sua vida de perdulários dos bens morais.

Vocês são privilegiados e devem aproveitar-se dessa oportunidades de praticar a caridade, com amor e fé na justiça de Deus, para que lhes seja dada a recompensa final. Sejam caridosos, irmãos, e herdarão a riqueza imensurável que jorrará da cornucópia de sua sabedoria. Aos homens de fé, a nossa mais irrestrita compreensão pelos males de cuja prática se arrependerem. Aos homens de coragem que enfrentarem, com destemor, as hostes vingativas dos vícios e, denodadamente, sobrepujarem sua fúria devastadora, o nosso mais sublime acompanhamento e amparo. Vocês terão as forças espirituais todas a seu lado, forcejando para que cumpram o seu “destino”, aquele a que se propuseram uma vez, antes de se encarnarem, com a missão de vida em recuperação dos ideais perdidos.

Dessa forma, poderão contar com a felicidade do dever cumprido, qualquer seja o sofrimento que obtiverem de suas atitudes. O que não podem deixar de fazer é renegar os males sociais, desprendendo-se de seus laços materiais, aqueles que os atam a vida de regalias e de comodidades. Abram mão do que tenham sobrando, para terem certeza de que receberão a gratidão dos irmãos da espiritualidade. Vocês são o rebanho do Senhor, não tresmalhem, pois, e, regradamente, habitem com seus irmãos a Terra da Promissão, de que lhes falam as escrituras sagradas dos espíritos: a sua consciência purificada pela virtude.

Sejam felizes!

João.

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui