Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56739 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10005)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43216)
Humor (18340)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2600)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2387)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->TERRA DE NINGUÉM -- 27/03/2005 - 12:21 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




TERRA DE NINGUÉM

Jan Muá

27 de março de 2005





Recebes-me alegre e colorida

Compartimentada

Com apelos nobres inéditos



Entro na tua mansão meio ingênuo

curioso e espantado

Procurando mais sinais em teu rosto



Subo e desço escadas rolantes

Páro nas lojas

Nas butiques nas discotecas

No boulevard



Sempre te vejo

Há uma aragem de gosto que me domina

Nos rostos das jovens “ ragazze”

Que encontro



Cada sorriso cada olhar

É um “saludo” a esta minha liberdade

A esta minha prisão de viajante

Em terra de ninguém.





Jan Muá

27 de março de 2005

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 389 vezesFale com o autor