Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
79 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56831 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10014)
Crônicas (22151)
Discursos (3133)
Ensaios - (8956)
Erótico (13388)
Frases (43355)
Humor (18383)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138029)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4770)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->ADONIAS E ADÃO (ROMANCE MEDIÚNICO — INÍCIO) -- 17/10/2003 - 07:01 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER
REFERÊNCIA UNIVERSAL

Assistimos, presentemente, na Terra, ao declínio dos recursos naturais, por força da má aplicação dos infinitos dotes de inteligência do bicho-homem, que deseja progredir sem sacrifícios, porque visa a dar-se total bem-estar, ainda que o futuro das gerações se ponha em perigo.

No entanto, se formos interrogar um a um, iremos observar que bem poucos têm consciência dos males que praticam contra a vida, eximindo-se cada qual de responsabilidade, afirmando que é fruto e decorrência das estruturas mentais que herdou, mesmo que seus sentimentos religiosos lhe desenhem claramente a necessidade de amar incondicionalmente a todos os seres humanos, na condição de irmãos em Deus.

Nesse empurra-empurra universal, todos sofrem as conseqüências, se não diretamente, ao menos em relação aos descendentes, que vão arrebanhando em seu organismo quantidade cada vez mais expressiva de material estranho, para os quais, cada vez menos, seus recursos imunológicos estão sendo mobilizados de maneira adequada. Se é bem verdade que a história da humanidade registra épocas de pestes, se milhões e milhões de pessoas pereceram vitimadas por ondas de graves moléstias, nos dias que correm não são menos graves outros distúrbios sociais, caracterizando verdadeiras crises de envolvimento afetivo, tendo em vista que os seres humanos estão cada vez mais interessados em sistemas de segurança particulares, descrentes das pessoas encarregadas do poder público.

Claro está que a nossa análise parte de uma visão próxima da realidade em que estão mergulhados nossos prováveis leitores, já que não iremos censurar certos centros mais adiantados, onde as pessoas são capazes de avaliar com maior justeza o que se passa no planeta.

Esta primeira incursão mediúnica servirá para delinearmos nosso nível de preocupação, vamos dizer assim, material, dado que os espíritos, primeiro, precisam considerar a necessidade de dar amparo aos seres viventes, para que possam criar mecanismos evolutivos no âmbito da moralidade superior.; depois, temos de preservar o ambiente terrestre para muitos de nós em vias de reencarnarem-se, a maioria por necessidades cármicas comuns, outros para ministrarem aos parceiros de humanidade as noções claras de que os prejuízos crescentes tenderão a fechar as portas às multidões carentes de perpassarem por novas vidas de provações.

Esta última consideração nos levaria a oferecer um quadro muito negro do futuro, se não nos restasse o consolo da doutrina espírita, a qual nos permite visualizar outras realidades mais felizes, em mundos espirituais mais adiantados. Mas quem está empregando mal a sua inteligência, abismando-se nos despenhadeiros dos vícios e dos erros de interpretação dos objetivos do Pai quanto à criação deste universo, deve reservar uns instantes para esta leitura, que, esperamos, possa ser de alerta para que se evitem inúteis e improfícuos arrependimentos.



ÍNDICE

Referência universal
1. O serviçal do Senhor
2. O convite
3. Com a família
4. Como se fosse um sonho
5. Como se fosse realidade
6. Preso em casa
7. Na rua
8. Tempo de espera
9. A entrevista
10. O exame
11. A internação
12. Os estudos
13. Templo e hospital
14. No ambulatório
15. Tomando pé da realidade
16. Forte desejo de sair
17. Ergue-se uma ponta do véu
18. De volta à Igreja
19. No necrotério
20. A rebeldia esquecida
Epílogo

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui