Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
131 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56257 )
Cartas ( 21115)
Contos (12465)
Cordel (9814)
Crônicas (21743)
Discursos (3121)
Ensaios - (9965)
Erótico (13194)
Frases (41312)
Humor (17661)
Infantil (3601)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136794)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1916)
Textos Religiosos/Sermões (4466)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->Dona Inveja -- 28/07/2003 - 10:18 (maria da graça almeida) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Dona Inveja
maria da graça almeida


Cubra-a de finos casacos

jóias, bolsas e sapatos.

Dê-lhe, do ano, um carrão

e, nos Jardins, a mansão.

Presenteie-a com passagens

para inesquecíveis viagens.

Transforme-lhe a face

na mais bela paisagem.



E eis que um dia a verá

com os olhos compridos

de pimenteira secar:

no pobre vestido

da Dona Guiomar;

no fusca inibido,

de velho rosto,

enferrujando no posto;

na pobreza da cadeira

da agrura alheia;

no piquenique do Zôo,

onde o dia chuvoso

cerceou pios e vôos;

no bolso do mestre Eli,

cujo tostão moroso

não chega aqui, nem ali;

na face de pouca missa,

a mais feia que já vi,

de sua amiga, a Cobiça.



A Inveja não tem remédio,

de nascença é um defeito.

É o oposto do Tédio,

nem a grana dá-lhe um jeito.

Quando passo perto dela,

disfarçada, bem me encolho,

temo a Inveja, por ela

e pela gordura do olho.


maria da graça almeida




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui