Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55051 )
Cartas ( 21061)
Contos (12130)
Cordel (9565)
Crônicas (21226)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39980)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135727)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->HOMEM DE SUA TERRA E SUA GENTE -- 14/11/2003 - 00:34 (Adrião Neto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




HOMEM DE SUA TERRA E SUA GENTE

Nelson Hoffmann (*)

Acabo de receber a segunda edição do livro “Geografia e História do Piauí para Estudantes – Da Pré-História à Atualidade”, de Adrião Neto. Um pouco antes, o mesmo Adrião Neto mandou-me um novo número da revista “Evidência”. E mais um pouco antes ainda, recebi “De Repente”, sempre do mesmo Adrião Neto. De Teresina, Piauí.
Já escrevi sobre Adrião Neto e prefaciei-lhe, inclusive, o “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos”, edição de 1999. Comentei dos nossos primeiros contatos, da irrequietude e viagens do autor, de sua preocupação intelectual e de sua frenética disposição para o trabalho. Salientei o destaque de sua personalidade, mais títulos e prêmios de que foi, e é, merecedor. Refleti sobre algum texto poético seu e detive-me, com vagar, na importância de sua obra de dicionarista biográfico e literário. Neste chão, seu mérito é imenso, com realce para os dois dicionários: “Dicionário Biográfico Escritores Piauienses de Todos os Tempos” e “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos”. Duas obras completas e indispensáveis em qualquer biblioteca.
Mas eu não tinha comentado, nem comentei ainda, o lado didático da obra de Adrião Neto. A começar pelos próprios dicionários, passando por antologias e obras de ficção, acompanhando pesquisas de folclore e desembocando nos livros didáticos. Os livros de Adrião Neto já somam número expressivo mas primam, de modo especial, por esse diapasão: penetrar a alma do povo piauiense e trazê-la ao conhecimento de todos.
Essa preocupação com a difusão da cultura piauiense comparece em todos os seus escritos e mostra um lado pouco conhecido por estas nossas plagas sulinas. Por aqui, o que mais aporta é a divulgação da fertilidade das terras do cerrado piauiense, provocando verdadeira corrida em busca daquele solo, e o destaque que a mídia dá para a inclusão de algumas localidades na campanha de combate à fome. O lado cultural desconhece-se.
Ou, quase. Alguns nomes, vagas informações, tudo sempre muito por alto. A distância é grande – que desculpa! – e o pouco que se conhece nos chega mais com jeito de vazamento. Os olhos daqui não ultrapassam o centro do país e poucos têm idéia da cultura e literatura que se respira por aquelas bandas. E o reverso também tem sua parcela de verdade: há muito nome respeitado, conhecido do centro do país, mas cuja nascença vem do norte.
Adrião Neto dedica-se à divulgação de sua terra, sua gente e ao ensino de sua realidade. O seu “Dicionário Biográfico de Escritores Piauienses de Todos os Tempos” é um documentário completo sobre toda a atividade literária do Estado. Não se resume tão só ao registro de dados biobibliográficos dos escritores do Piauí mas também sintetiza um breve histórico da sua literatura, faz uma importante cronologia de obras surgidas desde 1779, inventaria agremiações – academias, institutos, grêmios, clubes literários e outros – com seus objetivos e atuação, relaciona cursos pré-universitários e universitários, apresenta um completo álbum de memória fotográfica, informa sobre periódicos e legislação cultural, indica autores e obras de maior importância e fornece muitos subsídios mais. Em suma, uma obra de consulta obrigatória para o conhecimento da Piauí.
Outra obra de valor é “Literatura Piauiense Para Estudantes”. Tenho aqui a segunda, a quarta e a sétima edições, todas sempre revistas e melhoradas. Este é um livro sempre em construção e as edições não cessam de esgotar-se. E tem seu fundamento. O didatismo da obra é claro. Isto torna seu conteúdo de fácil apreensão e justifica a grande aceitação.
Na exposição da Literatura Piauiense, Adrião Neto começa com um quadro geral dos diversos movimentos literários no Estado. É um painel, para a fixação. A seguir, cada período literário é definido, contextualizado na História, tem seus principais autores apresentados, algum texto é transcrito, a título de exemplo, e são acrescidos comentários elucidativos. Já para o fim, são relacionadas questões ocorridas em vestibulares e, ainda, exercícios de reforço. Um verdadeiro livro para estudantes.
O mesmo acontece com “Geografia e História do Piauí Para Estudantes”. Como é logo visível, este é um livro contendo dois: Geografia e História.
A parte geográfica começa com a descrição do aspecto fisiográfico, ingressa na divisão político-administrativa, expõe as mesos e microrregiões, comenta solo, relevo, clima, vegetação, hidrografia, litoral, meio, ambiente... Tudo. Com mapas, fotos, demonstrativos e estatísticas. Ao final, conhece-se a terra piauiense.
Como se conhecerá a gente piauiense. Desde a Pré-História. Toma-se conhecimento, por exemplo, que, na Serra da Capivara, os pesquisadores sistematizaram uma seqüência crono-cultural do sudeste do Piauí – a mais longa e bem documentada até hoje estabelecida para as Américas, cobrindo um corte cronológico que vai de 32.000 anos antes do presente... Desde então o autor nos detalha acontecimentos, relaciona fatos, explica eventos e movimentos, até os dias de hoje. Tão hoje que os caminhos que levaram o PT ao governo do Estado, nas recentes eleições de 2002, já estão presentes. Ao final, ainda uma síntese da Literatura Piauiense e um belo apanhado do folclore local.
Aliás, este último é um aspecto que ressalta por demais de toda a obra de Adrião Neto: o Folclore do Piauí. Ele é um estudioso, um apaixonado. Um conhecedor. Prova disso, se por mais não fosse, seria por seu pequeno mas precioso livro “Cordéis – Passeio pelo Jardim da História”. Outros trabalhos corroboram. E tudo é confirmado pelas capas dos livros. As capas contêm sempre motivos da terra e da gente do Piauí. O conjunto transforma, assim, Adrião Neto num homem todo voltado para sua Terra e sua Gente.

________________________
Escritor gaúcho. Autor de A Bofetada
(1978 – 1ª edição)
E-mail: n.hoffmann@via-rs.net
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui