Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
125 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56462 )
Cartas ( 21121)
Contos (12490)
Cordel (9844)
Crônicas (21809)
Discursos (3123)
Ensaios - (9983)
Erótico (13198)
Frases (41494)
Humor (17696)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136956)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4478)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->A lição do carneirinho -- 06/02/2003 - 12:03 (José Ronald Cavalcante Soares) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Ronande, primogênito de uma família de classe média, ganhou um lindo carneirinho de presente do seu padrinho de batismo. Adorou. Era de ver-se o garoto de quatro anos, feliz da vida, afagando o animalzinho.
Ninguém falou para ele que alisar a cabeça do carneiro significava, por instinto da espéciem ensiná-lo a dar marradas.
Passaram-se dois meses e o carneiro cresceu.
Um belo dia, desavisado, o garoto achegou-se ao seu animal de estimação e procurou afagar a cabeça do ovino.
Inesperadamente, o animal, por instinto, deu-lhe uma brutal marrada no estômago.
Ronande caiu sem fala, sofrido pela dor intensa e pela amarga decepção.
O pai, ao saber do acontecido, mandou matar o animal que se tornara inamistoso para conviver com o garoto.
Daquele dia em diante, marcado pela experiência negativa, Ronande nunca mais aproximou-se de carneiros e reluta em comer a carne de ovinos sempre que lhe é oferecida.
Na vida, vezes sem conta, nós nos deparamos com pessoas que nós afagamos e enchemos de carinho, talvez exagerado e, um belo dia, sem que possamos entender por que, tal como o caerneirinho de Ronande, partem para nos dar marradas violentas e inexplicáveis.
Portanto, devemos estar preparados para os embates e para as deslealdades. Nem sempre o que damos para um certo alguém em doses de carinho e de afeto nós receberemos no mesmo diapasão.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui