Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56831 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10014)
Crônicas (22151)
Discursos (3133)
Ensaios - (8956)
Erótico (13388)
Frases (43355)
Humor (18383)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138029)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4770)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->2. A TAREFA -- 29/12/2003 - 11:18 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER

Felícia não se contentou com as sugestões do mentor, em quem não via autoridade, porque sabia que ele rendia preito a outros seres mais evoluídos dentro da própria colônia. Queria falar com o chefe dos chefes, aquele na iminência de alçar-se a planos existenciais mais felizes, mais completos, mais perfeitos, mais de acordo com os procedimentos evangélicos, mais próximos, portanto, de Jesus, de Maria e dos demais santos de quem ouvira tantos elogios, pelos sacrifícios de suas vidas, em passagens terrestres cheias de dores e sofrimentos. Punha-se na condição desses excelsos seres apaniguados pela deferência dos maiores e desejava usufruir iguais regalias.

No entanto, deixou-se passar vários meses em inação, porque não considerava justo realizar as tarefas costumeiras de ajuda aos penitentes, após vários séculos de realizações sacrificiais, nos institutos de primeiros socorros médicos, onde havia passado por todos os encargos, com brilhantismo de dedicação.

“Se tenho méritos a ponto de nem ser chamada a contribuir mais nos setores em que sou esperta, por que deverei deixar a outros o cuidado de se aperfeiçoarem e de coligirem...”

Devaneava, incorrigível, na busca de qualidades e não atinava com defeitos. Punha-se de sobreaviso em relação a determinadas intuições, bloqueando a possibilidade de contato mental puro, para não se ver na condição de quem sofre as desídias dos pensamentos negativos. Mas fazia imensa concentração magnético-fluídica, para o contato com os espíritos superiores, aqueles que lhe abririam a porta de saída para a esfera evolutiva seguinte.

Foi numa destas ocasiões que se sentiu atraída para a sede central da Governadoria da colônia, arrastada por irresistível chamamento, dado o vigor da transmissão, com todos os efeitos psíquicos fortemente caracterizados, com os nomes de todos os guardiães de setores pelos quais passaria.

Sentiu-se despreparada em relação ao discurso que pronunciaria, mas confiou em que, na hora h, teria suficientes dons intelectuais para fazer valer o seu ponto de vista.

Um a um, os porteiros foram dando acesso às salas e ante-salas das autoridades maiores, até que se viu introduzida no gabinete do Governador, nem mais, nem menos.

O bom velhinho, conforme lhe pareceu, veio recebê-la à porta, chamando-a pelo nome, oferecendo-lhe os préstimos:

— Não se acanhe diante de mim. Faça o seu discurso todo, porque estou dedicando-lhe o dia. Fale com o coração aberto, mesmo sabendo que tenho o disquete de seus protestos e reivindicações, o qual repassei em companhia de seu instrutor.

Pareceu a Felícia que o Governador iria exatamente atendê-la, na justa medida das solicitações, conforme direito seu.

— Como conheço perfeitamente o que se contém nesses disquetes, não vou aborrecê-lo com enfadonhas repetições.

— Muito obrigado!

— Devo, entretanto, enfatizar que não pretendo permanecer neste plano de tanto sofrimento, porque já tive o meu quinhão de sacrifícios, tanto nas três últimas passagens terrestres, quanto durante os aproximados nove séculos de trabalho efetivo de atendimento nos hospitais de primeiros socorros.

— A irmã é possuidora de amplos créditos no setor, contudo…

— Sei que o Senhor vai dizer-me que meu trabalho não se dignificou com os conhecimentos médicos, simples enfermeira que me constituí. Contudo…

— Sei que a irmãzinha tem o hábito de se referir aos próprios méritos com extraordinária ênfase, contudo…

— Sei que a posição de Governador lhe dá o direito de ler em minha mente…

— …e em seu coração. Contudo, não vê quais seriam as tarefas de caráter superior que poderia desempenhar no âmbito desta mesma esfera, com os atributos intelectuais mais desenvolvidos, uma vez que não há limites para a perfeição, neste ponto evolutivo em que nos encontramos? Fôssemos perfeitos e não estaríamos sequer trocando idéias nem determinando os próximos passos, eu desejoso de lhe pedir que continue conosco, emprestando-nos o concurso de suas qualidades inegáveis.; você, queridíssima amiga, perseguindo o objetivo da felicidade, pelo reconhecimento de seus subidos esforços no campo da benemerência. Você acha que Jesus, na terra, estava em seu ambiente quintessenciado ou estaria sofrendo com a constrição de seu sagrado e inefável espírito pela densidade corpórea?

— Eu não sou o Cristo.

— E o que lhe falta para ser?

Felícia percebeu que fora envolvida pela cerrada argumentação do sorridente velhinho. Olhou firmemente para os olhos que a fitavam, para ver se via neles o mínimo indício de malícia ou de gozação. Surpreendeu-se com a pureza expressiva da bondade transcendente e observou que a fisionomia dele se modificara flagrantemente para catadura de menos condescendência. Não teve o que acrescentar. Abaixou os olhos e se reconheceu ambiciosa.

— Minha filha, você não tem motivo algum para se sentir inferior. Faltam-lhe noções de Filosofia, de Sociologia, de Psicologia e demais matérias do currículo de nossa “Escolinha de Evangelização”. Não significará qualquer diminuição de “status” o fato de se matricular ali, na companhia de iminentes chefes de estado, de capitães de indústria, de literatos, de profissionais liberais de todos os setores, de artistas, de professores catedráticos…

— Terão essas entidades sofrido os horrores por que passei? Terão…

— Posso emprestar-lhe os disquetes de quem você quiser, a começar pelo meu.

— Não desejo…

— Pois, pare de se lamuriar contra a calamidade da permanência na colônia e estipule plano de rápida aprendizagem científica, para nova imersão corpórea na terra, onde lhe atribuiremos missão condizente com as qualidades que você conquistou.

Felícia teve lampejo de percepção da própria personalidade:

— Sempre julguei que os sábios do orbe eram profundamente orgulhosos. Será que é esse o conceito que os mentores estão tendo de mim?

— Querida amiga, vá em paz!

Ao sair, completamente zonza, trazia a impressão de ter ficado o dia todo no gabinete, todavia, o relógio do saguão registrava um minuto apenas após o ingresso.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui