Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
89 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55463 )
Cartas ( 21080)
Contos (12181)
Cordel (9618)
Crônicas (21385)
Discursos (3114)
Ensaios - (9921)
Erótico (13151)
Frases (40411)
Humor (17575)
Infantil (3578)
Infanto Juvenil (2317)
Letras de Música (5425)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136074)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1040)
Teses / Monologos (2376)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Roteiro_de_Filme_ou_Novela-->A Marca do Tempo (Soneto) -- 09/12/2008 - 17:37 (Armando A. C. Garcia) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A Marca do Tempo


Tu foste a lembrança do meu coração
Que a marca do tempo não pode apagar
E se algum impulso, intento em vão
A chama da paixão volta a brotar

Os eflúvios que exalam da lembrança
Vastas ondas sob o jugo de Cupido.
Para sempre perdida e sem esperança
Mil vezes me julgo velho arrependido

Trocastes pelos bens, fiel ternura
Qual punhal que sopeia* tua dor
Tua imagem luminosa, hoje escura

Teu sorriso de esplendor é amargura
A inteligência demonstrou não ter valor
Porque os bens, não se levam à sepultura.

São Paulo, 09/12/2008
Armando A. C. Garcia

Visite meu blog: http://brisadapoesia.blogspot.com 

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br

* calcar, reprimir, conter, estorvar o movimento de.

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 12Exibido 1869 vezesFale com o autor