Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
153 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56257 )
Cartas ( 21115)
Contos (12465)
Cordel (9814)
Crônicas (21743)
Discursos (3121)
Ensaios - (9965)
Erótico (13194)
Frases (41312)
Humor (17661)
Infantil (3601)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136794)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1916)
Textos Religiosos/Sermões (4466)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Uai! -- 24/01/2012 - 07:48 (maria da graça almeida) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Uai!
maria da graça almeida

Na contradição dos versos,
na invalidez das rimas,
no descompasso da métrica,
sou o peso da fumaça,
da medalha, o reverso
a solidez da neblina,
o recheio da carcaça,
a graça que faz chorar.

Se sou uva, sou a passa,
funileiro que amassa,
anjo que ameaça,
fantasma que faz sonhar;
trovador de boca quieta,
lápis das letras incertas,
palavra do riso pouco,
sorriso dos poetas loucos.

Se moça, beijos na boca,
se idosa, boca insossa,
se feia, não sou a primeira
se linda, não moro à míngua.
Se rocha, sou pedra que lasca,
se corte, sou faca sem fio,
se lorde, desvisto a casaca,
se mar, dou ares de rio.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui