Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
91 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56831 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10014)
Crônicas (22151)
Discursos (3133)
Ensaios - (8956)
Erótico (13388)
Frases (43355)
Humor (18383)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138029)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4770)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->26. FELÍCIA SE ABESPINHA -- 23/01/2004 - 07:56 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER

Quando soube que Roberto foi escolhido para ingressar na terra em primeiro lugar, Felícia ficou muito contente. Queria convencer Epaminondas a permitir-lhe estabelecer contato com ele, para conhecer os tais rigorosos princípios da reencarnação, sob a novíssima orientação filosófica, perante os transtornos materiais.

— Felícia, você pode tentar os meios naturais de que dispõe. Ajuda, porém, dos recursos que trouxemos para as comunicações com as bases da colônia não poderemos oferecer. Não tente sequer conseguir os serviços de Tomás, porque está impedido pelos orientadores da classe de permitir o uso dos aparelhos. Não veja na restrição, porém, nenhum impedimento de caráter coercitivo, quanto às pretensões dos alunos. Caso haja verdadeira necessidade, por razões superiores à vontade dos excursionistas...

— ... como o pedido de socorro de familiares...

— ... ou a solicitação superior de guardião interessado em instruir o discípulo em tópico especialíssimo, então iremos monitorar a comunicação, mas jamais poderemos pôr a aparelhagem nas mãos...

Felícia impacientava-se. Não atinava com os motivos de Epaminondas, mas não punha em dúvida qualquer de suas palavras. Entretanto, teve uma idéia que desejou manifestar, mesmo interrompendo o mestre:

— Posso imaginar que a regulagem eletrônica dos componentes fluídicos e energéticos esteja centrada nos padrões dos operadores, de forma que haveria desarranjo, caso houvesse outras entidades a manipular os delicados controles.

Epaminondas não queria revelar que o objetivo da vedação era que não se perturbassem os trabalhos de miniaturação do espírito de Roberto, para a implantação no ventre da mãe. Via na atitude de Felícia vã curiosidade e não atinava como poderia auxiliar o companheiro afastado.

Tais vibrações puderam ser descodificadas por Felícia, que entendeu a prudência do instrutor. No entanto, guardou para si as impressões sugeridas pela emissão das vibrações telepáticas, para futura deliberação do que fazer. Seria precipitada se fomentasse explicações ou a solicitação de pura compreensão.



Mais tarde, Felícia buscou interrogar Tomás, sem o sentido de sondar-lhe possíveis advertências do professor quanto ao desejo de contatar Roberto.

— Meu amigo, sabe você informar-me que motivos reais estão levando o corpo docente a proibir que os alunos entrem em contato?...

— Não posso dizer-lhe quais são porque não sei. O que sei é que nos determinaram que não facilitássemos o uso dos instrumentos por parte de vocês. Os monitores mesmo somente emitem sinais para a colônia, após permissão expressa de algum dos mestres.

— Estaremos sendo rastreados por grupo de espíritos malfeitores que vicejam por estas bandas?

Perguntou e se arrependeu.

“Certamente — pensou —, qualquer informação me será fornecida no pressuposto de reles curiosidade. Deveria saber o que se passa no campo umbrático por onde estamos transitando, em busca das regiões sulinas. Por outro lado, deveria estar observando o que a natureza tem para nos mostrar, em lugar de me afetar com a preocupação de inteirar-me com o que se passa com o amigo. Que mórbida fantasia esta de impor-me ao intelecto a intuição de que alcançarei convencer os administradores da colônia a me permitirem ascender ao círculo existencial seguinte.”

O resultado da meditação foi que perdeu a resposta do auxiliar. Mas não se importou, embora tenha recebido a clara informação de que Tomás sabia que não prestara atenção.

— Tomás, peço-lhe perdão por tratá-lo como a simples serviçal, palafreneiro a serviço desta “dama-cavaleira”, das andanças quixotescas contra os moinhos de vento que me representam os gigantes do coração, como se capaz fosse de suplantar as neuroses da superioridade atestada, sem a contrapartida da extrema aplicação sacrificial junto aos pobres de espírito, para lhes dar a condição de posse do reino, conforme a promessa de Jesus. Trabalhei até esgotar todos os meus recursos sentimentais, ou seja, para que você me compreenda: até perfazer as quotas que me foram determinadas pela competência que demonstrei, sem contradita possível quanto ao desenvolvimento de todas as virtudes. Pense em algum ato de bravura e terei dez casos para lhe contar. E digo isto sem qualquer vanglória, porque conheço a necessidade da modéstia, da humildade, do desapego às conquistas espirituais, tendo em vista reconhecer que as condições existenciais do círculo seguinte oferecem diretrizes morais, filosóficas e doutrinais, se não mais perfeitas, pelo menos com abrangência diferente, pela própria natureza da dimensão menos grosseira ou mais quintessenciada de mundo energético estruturado sobre bases impossíveis de imaginarmos. Você se lembra de ter feito correta apreciação deste ambiente etéreo em que estamos, durante sua derradeira encarnação? Não é certo que se perdia, imaginando como é que os espíritos iam e vinham, trabalhavam e se divertiam, evoluíam, enfim? Pois é como estou me sentindo desde há algum tempo. A pressão de volver ao plano material está provocando insuspeitas reações de repulsa íntima, pelo tanto que me vi imersa na atmosfera em que residem os nossos benfeitores. Tive a presciência de que Roberto poderia instruir-me, dado que suas aspirações de regresso à carne foram contrariadas, para aceitar algo em que não pensara. Talvez pudesse ele ajudar-me a resolver a misteriosa impregnação de nervosismo sutil que me abalou as raízes do procedimento evangélico, embora lhe deva esclarecer que não perdi de vista nenhum dos recursos assimilados, quanto a me fazer lúcida moralmente falando. Os sentimentos afetados não vibraram emoções de covardia, de azedume, de impaciência, de insegurança...

Tomás se torcia todo, porque via na explanação de Felícia a complementação das informações relativas ao fato de não se ter oferecido voluntária para a reencarnação.

A perspicácia da senhora, porém, estava muito acima do que poderiam ocultar-lhe as piedosas intenções do monitor. Concluiu, explicando:

— Temo que esteja complicando demais para você a percepção de como se configurou no cerne de meu ser a sutileza do remorso e quais as terríveis e intrincadas conexões com todos os princípios que domino na área da moralidade. De nada me arrependo, porque nada fiz que pudesse ferir qualquer preceito ético em curso na colônia, pelos padrões evangélicos passíveis de administração neste nosso plano existencial. O resultado aparente, contudo, pode fazer crer que estivesse em crise de consciência. Mas aquilo que os demais possam pensar a meu respeito não levarei em conta, porque não me afetarão. Terrível seria se o meu exemplo se constituísse, para o nível de observação dos leitores humanos, como de descaso, em virtude do julgamento que deixo transparecer de que cada qual deve receber os encargos concernentes ao grau de compreensão da responsabilidade, em razão do divino amor espargido pelo Universo. O que estou tentando demonstrar é que, além de cada um ser aquinhoado pela divina justiça segundo as obras praticadas, deverá aprofundar o sentido dessa obrigação cármica para fora dos limites do mero mecanismo do toma-lá-da-cá sugerido pela aplicação das leis. A misericórdia de Deus age em função de prismas ou conceitos que se estabelecem junto aos que se dedicam ao dever de modo a ultrapassá-los, segundo o senso comum ou o bom senso. Eis que estou tentando vasculhar a intimidade do ensino de Jesus, que conversava diretamente com o Pai, sem as fórmulas maravilhosas que ele mesmo nos outorgou. Que dizia ele nas vibrações mais sutis e perfeitas de sua alma? Eis o que desejava aprender, avançando para esfera de maior amplitude de saber.

Tomás, sem ter percebido o inteiro alcance dos dizeres de Felícia, mas cônscio de que algo havia neles que deveria constituir-se em objeto de reflexão, perguntou-lhe:

— Esses seus sentimentos serão impressos na obra a ser fornecida aos mortais?

— Se depender exclusivamente de mim, não. Todavia, devo submeter-me à decisão do grupo de redação, sem o que estarei burlando as diretrizes estabelecidas quanto a sermos integralmente honestos e verdadeiros.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui