Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
45 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57335 )
Cartas ( 21141)
Contos (12562)
Cordel (9921)
Crônicas (22033)
Discursos (3129)
Ensaios - (10122)
Erótico (13300)
Frases (42584)
Humor (18104)
Infantil (3679)
Infanto Juvenil (2461)
Letras de Música (5460)
Peça de Teatro (1314)
Poesias (137553)
Redação (2898)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4585)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Frei Dimão e Nanda Araújo -- 01/09/2014 - 11:10 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Enquanto Terezinha suspira
ralando de sol a sol
umas boas férias você tira
e nada no corgo do Paiol. Frei Dimão

Esse corgo tem um feitiço
Que nem posso lhe contar
O juízo fica em rebuliço
Quando nele fico a pensar. Nanda

Sei que também no teatro anda
vivendo a dramaturgia
mas o que quero, boa Fernanda
é que evite qualquer orgia. Frei Dimão

A primeira personagem
Numa velha me desmaio
E numa segunda roupagem
Já sou uma “mãe de maio”. Nanda

Como ando bem complacente
e eivado de benemerência
vou esperar que se apresente
para u`a pequena penitência. Frei Dimão

Espero mesmo de coração
Que light seja seu lema
Sem muita aporrinhação
Que atrapalha meu esquema. Nanda

Quero que evite qualquer traste
e que diga de bom coração
que de namoro de paiol se afaste
tal como corre do de portão. Frei Dimão

Pode ficar sossegado
Que pus fogo no paiol
E o portão tão alquebrado
A culpa foi do espanhol. Nanda

Vou estabelecer uma tabela
e que seja tudo anotado
como beijos deixam seqüela
só as curarei com meu cajado. Frei Dimão

Dizem que beijos dá sapinho
Será que isto é verdade?
Me dá só um remedinho
Pra me dar imunidade. Nanda

Sei que andas casando neto
portanto, comporte-se bem
receberá assim meu afeto
e o beliscão como convém. Frei Dimão

O afeto eu quero e muito
Mas de beliscão eu tô fora
Se está com este intuito
Vou saindo sem demora. Nanda


É bom que se mantenha casta
fugindo e esse turbilhão
que a pureza da alma gasta
e bem só faz ao garanhão. Frei Dimão

Frei Dimão, o que é isto?
Que pensamentos retrógados
Aos carinhos eu não resisto
Com beijo e abraço alternados. Nanda


Para resistir à tentação
Ouça bem o que agora lhe falo
mantenha os olhos presos ao chão
e nem olhe embaixo de cavalo. Frei Dimão

Vou dizer pro Frei Dimão
Que está muito rigoroso
Me dê logo a absolvição
E o papo fica gostoso. Nanda

Você terá a recompensa
que tanto pediu ao Pai
Vê-lo-á em sua glória imensa
e por aí a vida vai. Frei Dimão

É isto o que mais espero
Nesta vida transitória
Do males me regenero
E vou cantar a vitória. Nanda

Chegará em suma altura
é o que digo redigo e biso
provará quando doce é a rapadura
que servem lá no Paraíso. Frei Dimão

Frei Dimão, vou confiar
No que está me dizendo
Eu não vou desafiar
As palavras do reverendo. Nanda


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 167 vezesFale com o autor