Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
36 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56823 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43338)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138023)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4764)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->COMO NASCE A POESIA -- 16/03/2007 - 01:09 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
MEANDROS DA FORMA POÉTICA

Jan Muá

15 de março de 2007





Anônima

Corre pelos meandros dos labirintos anímicos

Como lance decisivo de uma energia

Individualizada e emergente...



Passo a passo, no escuro do labirinto,

Busca no lajedo do pórtico

A força da palavra,

E dispõe-se a conviver

À luz de velas

Com o mundo que irá recriar

Na claridade da ribalta.



Receptiva à magia

Vai de caminhada

Pelas estradas da intuição

De mãos dadas com a pressão

Que impele o poeta

A produzir a forma da poesia



Fará nascer vultos e perfis

No bico da caneta

Montados em nomes

Combinações frásicas e sentidos



Na concepção de novos rostos

Desenhará cidades

Construídas sobre palavras

Abrindo-as a novos leitores

Que esperam

No labirinto da mente

O encontro vivo com a escrita



Pronta e versátil

Após longa caminhada

Surgirá no contexto

A comunicação expressiva

Iniciada nos arraiais do inconsciente

Determinantes e vivos

Na alma do artista!



Jan Muá

15 de março de 2007

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 313 vezesFale com o autor