Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
134 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56252 )
Cartas ( 21113)
Contos (12465)
Cordel (9813)
Crônicas (21743)
Discursos (3121)
Ensaios - (9964)
Erótico (13194)
Frases (41310)
Humor (17661)
Infantil (3600)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136787)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1916)
Textos Religiosos/Sermões (4466)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->PARABÉNS AO TIRIRICA -- 06/12/2017 - 23:41 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Mostrando ter grande tino,

Não sendo chamado nobre

E não porque seja pobre;

Mas por não ser um ladino.

Esse grande nordestino

Que podia ser pessoa rica,

Vendendo a sua rubrica,

Renuncia, não é madressilva,

Francisco Everardo da Silva,

Parabéns ao Tiririca.



A Câmara e o Senado,

Que faz povo de palhaço,

Somente com palha de aço

Podem um dia ser lavados,

Junto com outros aliados.

Ali é cheio de fubica.

O cargo serve de lorica

Aos nossos parlamentares,

Amparados por Gilmares.

Parabéns ao Tiririca.



O Congresso Nacional

Trabalha, mas não produz.

Ali somente se induz

Sempre a se fazer o mal,

Tudo que é imoral

E se vendem por titica.

Quem não concorda não fica.

Não é pra quem tem vergonha

Mas para quem tem peçonha

Parabéns ao Tiririca.



Trabalha-se poucos Dias,

Apenas de terça a quinta,

Mesmo assim a grana pinta.

Para fazer a euforia

Daquela pirataria.

Deveríamos dar arnica,

Ou uma pisa de oiticica,

A esses donos do poder

Que nada tem a Temer.

Parabéns ao Tiririca.


Somente com uma frase


Acabou com seu discurso


E nos deu abraço de urso


Tornou-se um camicase


Mudando discurso base,


Pra defender o Molusco


Mostrando ser mesmo lusco


Pois aquele ser indecente


Ser de novo presidente


É o nosso lusco-fusco.




HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, DEZEMBRO/2017


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui