Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
125 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57034 )
Cartas ( 21138)
Contos (12550)
Cordel (9895)
Crônicas (21965)
Discursos (3125)
Ensaios - (10063)
Erótico (13235)
Frases (42227)
Humor (17924)
Infantil (3638)
Infanto Juvenil (2390)
Letras de Música (5453)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137384)
Redação (2894)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4543)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->NO BATENTE DA CASA DA SAUDADE -- 02/12/2018 - 17:18 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
NO BATENTE DA CASA DA SAUDADE
.
No lugar que nasci e fui criado,
todo dia a SAUDADE me aperta,
bate forte em meu peito e me alerta
pra lembrar bons momentos do passado,
tiro um tempo para ficar sentado
meditando com mais profundidade,
confiante sentindo-me à vontade
vendo o mundo, a paisagem, fauna e flora.
TODO DIA ME SENTO MEIA HORA
NO BATENTE DA CASA DA SAUDADE.
.
Toda vez que visito o meu sertão,
passo uns dias na casa dos meus pais,
a SAUDADE que sinto dói demais
que não cabe dentro do coração,
tenho viva toda recordação
de PAPAI na nossa propriedade,
que partiu para outra eternidade,
não está entre nós e foi-se embora.
TODO DIA ME SENTO MEIA HORA
NO BATENTE DA CASA DA SAUDADE.
.
Glosas: José Dantas
Mote: Neto Ferreira
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 68Exibido 73 vezesFale com o autor