Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
50 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57335 )
Cartas ( 21141)
Contos (12562)
Cordel (9921)
Crônicas (22031)
Discursos (3129)
Ensaios - (10122)
Erótico (13300)
Frases (42584)
Humor (18104)
Infantil (3678)
Infanto Juvenil (2460)
Letras de Música (5460)
Peça de Teatro (1314)
Poesias (137553)
Redação (2898)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4585)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A pior seca -- 31/01/2019 - 11:13 (Carlos Alê) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O sertanejo esperando
florir o mandacaru
só vê chegando urubu
e asa-branca voando
Com isso fica pensando
bastante contrariado
que o momento é chegado
de fugir pra capital
deixando a terra natal
de solo já enrugado

Procurando por barreiro
pra encher sua cabaça
nos lugares onde passa
consome um dia inteiro
Vendo muito atoleiro
que nem o gado sacia
sem chuva na freguesia
continua procurando
e as fontes vão ficando
mais distantes cada dia

Os rios de correnteza
secados na soalheira
são estradas de poeira
que percorre com tristeza
não mostrando a natureza
nem os sinais da mudança
Quando vê uma criança
passar num leito vazio
as águas daquele rio
correm na sua lembrança

Nos campos é acuado
pelo arbusto espinhoso
retorcido e venenoso
agressivo e ressecado
E o solo desfigurado
já febril e macilento
compara nesse momento
a um corpo agonizando
também ele esperando
cair a chuva sedento

Ele vê que em sua mão
a folha do jericó
esfarela e vira pó
caindo no pó do chão
E a feia vegetação
antes verde e viçosa
é a seca impiedosa
alastrada que só peste
mostrando pelo nordeste
a sua imagem nervosa

Existe algo pior
que sertanejo sem norte
vendo a face da morte
na paisagem ao redor?
Pois flagelo inda maior
que o da seca no sertão
fervendo num caldeirão
no ano de muito rasto
é florar o mata-pasto
dentro de um coração
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui