Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
38 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56451 )
Cartas ( 21157)
Contos (12576)
Cordel (9977)
Crônicas (22086)
Discursos (3130)
Ensaios - (8877)
Erótico (13329)
Frases (42884)
Humor (18233)
Infantil (3705)
Infanto Juvenil (2521)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137744)
Redação (2907)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4619)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->No divã das giestas emergentes -- 23/12/2009 - 23:40 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


NO DIVÃ DAS GIESTAS EMERGENTES

Jan Muá

23 de dezembro de 2009



Há deslumbramento sim

No palco montanhês

Da brancura nívea do Alvão

Há deslumbramento

Na variação e imensidão

Do tapete que cobre as encostas os lameiros

Os telhados e as ruas

Destas terras transmontanas

Há deslumbramento

Na dominação que paralisa

Carros e atividades na praça

Há deslumbramento singular

Quando descobrimos giestas emergentes

Rompendo o colarinho branco

Da envolvente neve

E rejeitando o jugo impróprio

Daquela que parecia ter força

Para sujeitar o mundo

E o universo inteiro a seus pés!...



Jan Muá

Vila Pouca de Aguiar

23 de dezembro de 2009



Observação - Pequeno apontamento poético feito pelo autor num dia de total e avassaladora tempestade de neve na serra do Alvão e nas terras e localidades da região.



















































































































































































































Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 282 vezesFale com o autor