Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
108 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56462 )
Cartas ( 21121)
Contos (12490)
Cordel (9844)
Crônicas (21809)
Discursos (3123)
Ensaios - (9983)
Erótico (13198)
Frases (41494)
Humor (17696)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136956)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4478)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infanto_Juvenil-->A fábula da mudança -- 12/06/2004 - 07:54 (José Ronald Cavalcante Soares) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Houve uma assembléia geral no Reino da Bicharada. A pauta era estranha e constava de um item apenas: mudança.
Os animais queriam mudar aspectos da criação, queriam inovar, queriam marcar aquele dia como uma dia inesquecível. Afinal, desde que Deus criara o mundo e com ele os animais, as coisas continuavam absolutamente iguais.
Havia um descontantamento unânime: nenhum deles estava feliz em ser como era: os peixes, as aves, os mamíferos, os répteis, enfim, todos queriam mudar de algum modo.
E na hora da reunião o vozerio era intenso, as discussões acaloradas,mas era difícil chegarem a um acordo. O único consenso: mudança, todos queriam mudar.
Então o representante dos peixes falou: nós não queremos mais viver nas águas, estamos cansados de viver nadando, amar nadando, procriar nadando, morrer nadando.
As aves, por seu portavoz, assim falaram: e nós não suportamos mais viver no ar, voando, saltando de galho em galho, fazendo ninhos nas
árvores, enfim, voar, voar, voar. Não queremos mais voar.
Assim, um a um foi citando carcaterísticas próprias de cada estirpe, sempre desejando mudar.
Dizem que Deus, escondido entre as nuvens, observava aquele descontentamento geral e, então, resolveu atender às reivindicações dos animais.
De repente, as aves não estavam mais voando e sim nadando nas águas do rios e dos mares, menos os patos e gansos e marrecos, que passaram a viver somente em terra firme.
Os peixes, por seu turno, logo começaram a voar. Os cachorros miavam, os gatos latiam, os leões emitam sons como os dos jumentos e os jumentos urravam como leões. Foi um troca-troca geral.
No começo, novidade, ficaram felizes com as mudanças. As aves nadavam e nadavam. O leão dava uma de jumento pela floresta. Os gatos latiam e latiam. Os cachorros miavam e miavam. Mas, com o passar dos dias, tudo aquilo passou a virar enfado. Bateu neles uma saudade danada dos tempos em que eram autênticos. Decepcionados, pediram ao Rei Leão que convocasse uma nova Assembléia Geral para discutir o retorno.
Vieram cabisbaixos, envergonhados, desejosos de mudar tudo outra vez.
Deus observava rindo, escondido por detras do biombo das nuvens.
Eles nem tinham forças para discutir, estavam quase implorando a volta de suas características.
Então, apiedado deles, Deus os fez retornar aos seus devidos hábitos e costumes.
Na vida, muitas vezes, inconsequentes e despreparados para o que pode ocasionar uma mudança radical, vivemosd insatisfeitos pedindo a Deus que nos faça mudar inteiramente. Nem de longe imaginamos que as nossas características individuais são o grande traço da nossa personalidade e, tantas vezes, motivos de inveja para tantas pessoas que nos cercam.
Como afirmou o Conde de Lampadosa, muitas vezes, é preciso que as coisas mudem para que possam permanecer as mesmas.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui