Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
40 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56716 )
Cartas ( 21159)
Contos (12581)
Cordel (10005)
Crônicas (22135)
Discursos (3130)
Ensaios - (8935)
Erótico (13377)
Frases (43185)
Humor (18330)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2595)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137945)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2386)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4719)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->GRITO PRIMORDIAL -- 24/07/2011 - 09:43 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


DO GRITO PRIMORDIAL

Jan Muá

24 de julho de 2011



Da beirada de uma falésia

Junto ao mar

Um vulto de mulher fazia ecoar

Sonoro e prolongado grito de alegria

Como se quisesse dizer ao imenso oceano

Que dentro dela havia uma força nova que descobrira





Este grito soava de tal forma que dava a impressão

De que nesse gesto

Queria mostrar a si mesma

A força e a alegria que lhe dava

Sentir-se a si própria gritando para o infinito





A todo o mundo queria mostrar o contentamento

Que a invadia

E revelar o novo poder que surgia dentro dela





Queria editar dali do alto das rochas plantadas

Na costa marinha

Um grito solene e incontido

Formado de milhares de ondas sonoras



Capazes de o repetir em eco cósmico

Pelo infinito espaço

E pela circunstante maresia





Queria que este contentamento interior

Que não lhe cabia dentro

Fosse mais do que um grito

E propagasse pela terra inteira

A voz de sua individualidade

Com os tons de uma sensação forte e inexprimível

Que igualassem a grandeza do que se passava dentro dela

Sem o risco de se perder nos silêncios

Do dia a dia





Queria enfim que o universo captasse

Este grito

E soubesse que havia em sua alma a consciência

De uma pessoa que acabava de se descobrir

E que este descobrimento que irrompia

Com tanta força

Era algo maior do que o próprio grito.



Jan Muá

24 de julho de 2011

 


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 519 vezesFale com o autor