Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
71 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56412 )
Cartas ( 21156)
Contos (12573)
Cordel (9948)
Crônicas (22079)
Discursos (3130)
Ensaios - (8871)
Erótico (13328)
Frases (42855)
Humor (18217)
Infantil (3699)
Infanto Juvenil (2512)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137705)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4608)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CORPO TALHADO E PLENO -- 14/08/2011 - 01:34 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






CORPO TALHADO E PLENO

Jan Muá

13 de agosto de 201



Pressiona o flash a luz a conspiração dos olhos

A edênica forma

Pressiona a sensação secular da cobra que fala disfarçada em vidente

E que inspira dominante o delírio da carga que se implanta no pulmão do pensamento e da fantasia

Carregado ato contínuo todo esse corpo talhado e pleno insiste e vem para cima

Figurando com indisfarçável evidência a libido freudiana do desejo

Há sensações e emoções tumultuadas nas águas que se movimentam e correm buliçosas e velozes como quem celebra com alegria a festa no leito do rio que corre pressuroso para o mar

Há vozes em todas as margens enluaradas

E a sensação de uma festa de noivado sob o clima emocionante de um corpo a estrear sob vestes brancas

Há fogos de artifício e emoções insistentes canalizadas para aquele corpo em exposição

Há olhares devoradores que passam além da figura das vestais que guardavam outrora a chama imperial nos templos pagãos

Há o entusiasmo do ar inflamado gerando atitudes que sobem em nuvens de fogo enlouquecido e se espraiam pelo infinito

Há impulsos vitais que se espalham em ondas de loucura sob o manto secreto da noite antiquíssima

Sobe no ar a toada honesta de uma canção proclamando com mera singeleza "I need somebody like you"

Há no clima da nuvem de incenso do universo a insistência fremente do olhar todo desejo

E também a pressão dos sentidos subjugados desejando que a luz surgida da escuridão

Se transforme e abra novos caminhos para que a intensa feminilidade que imperiosamente se instala na intimidade do outro

Possa ser recebida como um jogo aberto de evidências

Em que a realidade de um corpo se instala no tabuleiro das linhas do xadrez do outro

E como força oculta escondida na realidade do mundo

Força tornada irresistível quando na dialética das energias humanas

Uma alma sensível corporizada

Recebe em corpo equilibrado e perfeito a alma do outro

Disposta em forma de carinho e de amor.



Jan Muá

Brasília, 13 de agosto de 2011

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 259 vezesFale com o autor