Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
51 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56819 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8952)
Erótico (13387)
Frases (43336)
Humor (18382)
Infantil (3752)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138021)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4764)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A ECOLOGIA DAS DOENÇAS -- 24/11/2000 - 13:31 (Márcio Filgueiras de Amorim) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A ecologia é entendida como a relação dos seres vivos relacionando entre si e com o meio ambiente. A doença é entendida hoje, sempre, como um processo de saúde – doença. A doença não é mais vista como algo estático, fixo. Ela é o resultado de uma dinâmica, uma nova forma de equilíbrio com o meio, com o outro e consigo próprio, quando o antigo ponto de equilíbrio não é mais possível.

Na saúde mental uma criança que adoece é entendida em geral como o elo mais fraco da cadeia familiar. Um ambiente opressivo no trabalho, ou com cobrança exagerada de produção é responsabilizado por adoecimento e acidentes. Tudo o que repercute sobre o indivíduo como as relações interpessoais, familiares, sociais, no trabalho, no seu universo cultural, em sua comunidade, interfere no seu processo de saúde – doença.

Não se dissocia psíquico e emocional do físico. Cortada a cabeça o emocional não sobrevive. Hoje as pessoas se preocupam em saber se o que sofrem é de uma esfera ou outra. Na verdade tudo o que temos afeta aos dois. Uma notícia da morte de um ente querido afeta o emocional, mas ao mesmo tempo nos impede por exemplo de digerir um alimento pesado. Uma pancada que nos arranca a unha, nada mais físico, mas nesse momento ninguém vai ser capaz de fazer poesia.

Os chineses antigos, muito sábios, viam a saúde como o equilíbrio entre o Yin e o Yang, divisão da energia do corpo. O homem absorvia energia dos alimentos e da respiração. Contando com outra parcela da energia que recebeu na carga genética dos pais. Se tudo isto estivesse harmônico teria saúde. Mas reconheciam o efeito maléfico das energias externas do ambiente como o vento, o frio, o calor, a secura e a umidade. Os agentes internos passíveis de adoecer alguém estavam em geral ligadas às emoções exageradas ou reprimidas. A raiva por exemplo era considerada como muito ruim.

A Medicina Bio – Molecular relaciona o adoecer, freqüentemente, a deficiências de nutrientes. A falta de zinco no solo e por conseqüência nos alimentos leva a déficit imunológico. Pouco lítio no terreno leva a maior incidência de Psicose Maníaco Depressiva. Outros nutrientes podem ocasionar doenças.

Hoje as causas externas são muito importantes em relação à mortalidade. Acidentes, suicídio, assassinatos estão entre os primeiros lugares no mundo todo. A ausência de paz social, seja pela violência urbana nos grandes centros, pela guerrilha como na Colômbia ou pela guerra, como entre palestinos e israelenses, ceifa um grande número de vidas.

O hábito do fumo é responsável pelo aumento de câncer de pulmão, boca, garganta, esôfago e bexiga. A bebida alcoólica responsável por câncer de estomago, cirrose hepática e perdas psíquicas relacionadas ao alcoolismo.

As pessoas se programam desde cedo, alguém carente e com uma programação melancólica pode necessitar estar doente para se sentir valorizada. A cura pode ameaça-la. Se curada seus mecanismos internos de compensação vão lhe criar outra doença. Quantas crianças descompensam com uma briga entre os pais e logo melhoram quando os pais param a disputa para cuidar delas.

Esta visão de que as doenças não acontecem por acaso, mas que no fundo as pessoas, naquele momento, precisam da doença como forma de criar um novo equilíbrio possível, é algo que nos ensina a homeopatia. Somente olhando o homem como um todo, inserido no seu meio ambiente e no seu relaciona,r entenderemos as razões do seu adoecer ou de estar saudável.

-----------------------------------------------------

MINHA SUGESTÃO SOBRE O PRÓXIMO ENSAIO A LER:
" A Diferença Que Faz Um Outro Olhar Sobre o Mesmo Fato".
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui