Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
56 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56603 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17730)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4496)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O DIA DEPOIS DE ONTEM -- 02/10/2006 - 18:03 (Maria Hilda de J. Alão) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O DIA DEPOIS DE ONTEM


Maria Hilda de J. Alão.




Hoje acordei pisando nos destroços de ontem. A bomba da eleição não teve o efeito desejado no tocante as câmaras estaduais, federal e senado. Foi uma cortina de fumaça para que entrassem no cenário o Maluf, o Collor de Melo, o João Paulo Cunha, o Waldemar da Costa Neto, o José Mentor, o José Genoíno e outros traidores da pátria. Que povo é esse que elege Collor depois de tudo que ele fez? Que fará Clodovil em Brasília?

Pobre pátria ferida no peito pelo punhal dos corruptos, espezinhada e cuspida por essas bocas do inferno. Nada mudará. A quadrilha continuará, mais reforçada, a saquear o tesouro público e a ameaçar aqueles que querem um Brasil crescendo, empregos, justiça, escolas para todos, saúde e moradia. Em resumo: ver a dinheirama que pagamos de impostos retornar em benefícios. Chora Brasil, chora porque teus filhos sofrem de uma amnésia incurável.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 27Exibido 995 vezesFale com o autor