Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
45 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56392 )
Cartas ( 21119)
Contos (12482)
Cordel (9833)
Crônicas (21789)
Discursos (3122)
Ensaios - (9975)
Erótico (13197)
Frases (41436)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136902)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4473)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->O DIÁRIO DE ANA CARLA - I -- 02/06/2005 - 13:22 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O DIÁRIO DE ANA CARLA - I


O presente diário me foi entregue por uma colega de classe do irmão de Ana Carla. Eu não sei por que motivos o garoto quis me entregar os manuscritos da irmã, todavia nada me deixou mais emocionado quanto a leitura de seu diário.
Fiquei surpreso quando recebi um telefonema, poucos dias depois de sair do hospital, de um garoto que se dizia irmão de Ana Carla. Ele declarava que tinha uma coisa que havia pertencido à irmã e que gostaria de entregar. Combinamos o local da entrega, contudo quem apareceu foi uma menina, a qual fiquei sabendo que era colega de classe do irmão de Ana Carla. Quem eu esperava mandou dizer que não tinha raiva de mim, mas não queria me ver pessoalmente.
Quanto ao diário, há muita coisa interessante. Ana Carla narrou com detalhes alguns dos momentos que passamos juntos e expôs suas impressões em determinadas passagens. O que me causou mais espanto foi o risco que corremos com a possibilidade desse diário ter caído em mãos erradas. Havíamos combinado que não escreveríamos nada um ao outro para que o nosso relacionamento não fosse descoberto, pois se seus pais descobrisse que a filha de quatorze anos mantinha um relacionamento com um cara com o dobro da idade da filha, mandar-me-iam prender.
Quando li aquele caderno de aproximadamente duzentas folhas, pensei em manter segredo sobre tudo que estava ali, uma vez que isso parecia ser a intenção de Ana Carla, todavia já havia publicado a nossa história e não vi motivos para ocultar o que ela havia escrito. Além de que essa era a melhor forma de manter viva a lembrança de alguém que mudou minha vida.
Ana Carla começou a escrever o diário no mesmo dia em que a presenteei com a pulseira de ouro. Só não sei se ela comprou aquele caderno com a intenção de escrever um diário ou se apenas se dispôs do caderno que não estava sendo usado.
Não vou publicá-lo na integra por considerar algumas passagens sem importância. Por isso selecionei aquilo que me parecia mais interessante. É bom que o leitor saiba que, devido ao conteúdo erótico do diário, achei por bem publicá-lo aqui em Erótico



Quinta-feira, 16 de novembro.

Estou usando a pulseira que ele me deu. Acho que ele está gostando de mim. Mas ele é tão mais velho. Tem o dobro da minha idade! Eu também senti alguma coisa quando ele me abraçou e me beijou no pescoço perto da orelha. Fiquei até um pouco envergonhada, mas acho que ele não percebeu.
Será que ele quer namorar comigo? Meu Deus! Eu não posso namorar um homem daquela idade. Eh! Ele até que é bonito, não deixa de ser um gato! Tem umas mãos grandes e bonitas. Senti até arrepios quando os dedos dele ficaram passando de leve na minha nuca. Mas ele é muito velho para mim.
E aquele beijinho? Será que foi um acidente ou ele quis me dar um beijo na boca? Foi esquisito. Não quero ficar pensando nele, mas não consigo. Acho melhor eu dormir e esperar para ver o que vai acontecer...


Sexta-feira, 18 de novembro.

Cedo.
Fui dormir pensando nele ontem. Agora estou com vontade de falar com ele. Mas sou uma boba mesmo! Ficar pensando coisas que não tenho certeza. Não sei se ligo para ele mais tarde ou se não... Ah, também não tem nada demais! Não estamos fazendo nada de errado mesmo! Só quero falar com ele e perguntar se está tudo bem.

Noite.
Ele me ligou hoje. Ficamos conversando um tempão ao telefone. Não resisti e convidei ele para sair comigo. Agora estou com medo. Será que estou fazendo algo errado? Também por que ele foi aparecer assim do nada na minha vida? Eu não pedi para ele falar comigo no ônibus, não pedi para ele ficar passando aqui na rua, e nem para ele conversar comigo na frente da minha casa. E por que eu fui aceitar esta pulseira? Meu Deus! E se minha mãe descobre o que está acontecendo? Estou ferrada!
Aconteceu uma coisa esquisita comigo hoje: Quando eu fui tomar banho e estava debaixo do chuveiro pensando nele, senti um calor percorrer pelo meu corpo. De repente, eu comecei a pensar nele beijando o meu pescoço e suas mãos percorrendo pelo meu corpo. Fiquei excitada e sem saber o que fazer.
Nem vi que estava demorando no banho. Levei o maior susto quando a minha mãe bateu na porta dizendo para eu sair logo do banho.
Meu Deus! Este homem está mexendo com a minha cabeça....

Sábado, 19 de novembro

Acho que não vou consegui dormir hoje. Minha cabeça parece que está girando. Aconteceu tantas coisas que nem sei por onde começar a escrever. Agora eu sei que ele está gostando de mim. Não sei quando ele começou a se interessar por mim, mas quando me deu esta pulseira, ele já sentia algo por mim.
Meu Deus, estou ficando apaixonada por ele. Eu não via a hora de me encontrar com ele. Depois, eu não queria mais desgrudar dele. Ainda mais depois de tudo que aconteceu. Nem sei como escrever o que senti. Foi tudo tão novo e estranho para mim. Eu nunca senti nada parecido com o que ele me fez sentir hoje.
Sabia que um dia isso tudo tinha que acontecer, mas não esperava que fosse assim tão rápido e dessa forma. A idéia de irmos até o calçadão da praia foi maravilhosa. Eu não fazia a menor idéia de onde irmos. Acho que nem ele, pois achei ele bastante indeciso. Será que ele é assim ou só foi por causa do nosso primeiro encontro? Depois também, ele foi até decidido demais.
Hum.... Só de lembrar daquele beijo, já fico louca! Quase desmaiei quando ele me pegou nos braços e me beijou. Fiquei um pouco sem jeito e assustada no começo, mas depois foi muito gostoso. Não sei falar direito sobre aquele beijo, mas achei meio esquisito a língua dele dentro da minha boca. Mas quando ele estava me beijando e me apertado contra seu corpo, eu senti algo que não sei explicar. Fiquei muito excitada! Algo dentro de mim parecia turbilhar. Me deu vontade de não se soltar mais dele.
Ele também me deixou um pouco assustada quando sua mão encostou na minha xana. Não sei se foi sem querer ou se ele fez de propósito. Talvez tenha sido sem querer, pois sua mão estava alisando minhas pernas. Ele nem imagina o quanto aquilo estava me deixando excitada. Será que os homens pensam que somos mais controladas que eles? Ou eles acham que isso não deixa a gente louca de tesão? Se ele visse o estado em que ficou a minha calcinha. Tava tão molhada que parecia que eu tinha feito xixi nas calças. Nunca imaginei que as mulheres ficassem tão meladas assim.
Agora ele foi safado quando passou a mão nos meus peitos. Ele pensa que não percebi que ele fez de propósito. Já tinha ouvido falar que os homens são safados, portanto ele o que todos fazem. Mas se ele pensa que vou deixar com que me acaricie dessa forma está muito enganado. A gente pode até namorar, mas nada de intimidades. Meu Deus, já estou falando em namorar ele! Estou ficando louca mesmo!
Vou dormir pensando em tudo que aconteceu com a gente hoje. Vou ficar lembrando daquele momento em que ele me pôs sentada no colo dele. Talvez ele não saiba, mas eu senti o pau. Estava duro e parecia se mexer. Será que ele tem um pau grande? Como ele deve ser? Só vi em livros. Mas ao vivo deve ser bem diferente.
Acho melhor parar de pensar nessas coisas e ir dormir antes que minha mãe entre aqui e me pega escrevendo essas coisas.


PARA COMPREENDER MELHOR O DIÁRIO LEIA A HISTÓRIA DE ANA CARLA EM: A MENINA DO ÔNIBUS


LEIA TAMBÉM
QUANDO A NOITE SE TORNAR FRIA
PENSAMENTOS IMPUROS
TEU CORPO
Ó VULVA INQUIETA!
QUANDO O PRAZER ENTRA EM CENA
O DEFLORAMENTO DA VÍRGEM
TEUS LÁBIOS NO MEU FALO
UMA NOITE DE AMOR
PENSAMENTOS ERÓTICOS (6)
A PRIMA QUE EU NÃO CONHECIA (final)
A PRIMA QUE EU NÃO CONHECIA
EM MEU CORPO ARDE UMA PORÇÃO
A JOGOS DE SEDUÇÃO
PENSAMENTOS ERÓTICOS(5)
PENSAMENTOS ERÓTICOS (1)
PENSAMENTOS ERÓTICOS (2)
PENSAMENTOS ERÓTICOS (3)
PENSAMENTOS ERÓTICOS (4)
PELO TEU CORPO...
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 267Exibido 8471 vezesFale com o autor