Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
44 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55469 )
Cartas ( 21080)
Contos (12181)
Cordel (9619)
Crônicas (21389)
Discursos (3114)
Ensaios - (9921)
Erótico (13151)
Frases (40423)
Humor (17575)
Infantil (3578)
Infanto Juvenil (2317)
Letras de Música (5425)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136085)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1040)
Teses / Monologos (2376)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Poema do Corpo 8 -- 30/10/2013 - 23:54 (Poeta Maldito) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
"Teus cabelos subtis e luminosos
mil vontades prendem

Eu louco, cego, eu mísero, eu perdido
De ti só trago cheia, ó Jonia, a mente :
Do mais, e de mim mesmo ando esquecido"


Mas das diversas maneiras
Esquecidas de ser
Uma revela,
Com dor e ânsia
E crueldade.
Desejo
Que me embala em trajetória
Equívoca.
Do mundo tudo desejo
E ao mundo tudo regurgito.
Golfadas da maneira mais esquecida de ser,
E mais reveladora portanto.
O tédio.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui