Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
116 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55051 )
Cartas ( 21061)
Contos (12130)
Cordel (9564)
Crônicas (21226)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39979)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135726)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->A UMA NEREIDA -- 28/07/2015 - 16:36 (Henrique César Pinheiro) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sonhei que estava bem longe! Na Austrália.
E dormindo costado em tua Almeida.
De ti brisa trazia cheiro de dália.
Ah! Que sonho me traz essa nereida.

Entretanto, ao sonho, em represália...
Tive que ficar com a solidão
E sozinho com minha genitália
Pensei e me contentei com a mão.

Para o amor será que existe distância?
Não creio...Pois a lei é do coração.
Pois é dele que nos vem esta ânsia.

Louca. Até por alguém que não se viu,
E nos traz uma grande sensação.
O contrário quem diz, é porque mentiu!


HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, DEZEMBRO/2010
Comentários

Eliana  - 29/07/2015

"Dois amantes felizes , não tem nem fim nem morte, nascem e morrem tentas vezes quanto vivem,são eternos como é a natureza" ( Pablo Neruda)
MEUS APLAUSOS AO POETA Henrique César que tem cheiro de dália.

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 36Exibido 153 vezesFale com o autor