Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55322 )
Cartas ( 21071)
Contos (12177)
Cordel (9605)
Crônicas (21333)
Discursos (3113)
Ensaios - (9920)
Erótico (13145)
Frases (40227)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5418)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135943)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4238)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->PENSA QUE ESTÁ FAZENDO O QUÊ? -- 08/03/2007 - 06:27 (Maria Hilda de J. Alão) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




PENSA QUE ESTÁ FAZENDO O QUÊ?


Maria Hilda de J. Alão.



As pernas não obedeciam mais. A senhora, de mais ou menos oitenta anos, estava parada esperando o sinal verde para atravessar para o outro lado da rua. Ao seu lado várias pessoas também aguardavam. Ela olhava para cada rosto e via a indiferença estampada. Todo mundo tem pressa, e quem vai parar para ajudar uma velhinha a passar para o outro lado da rua?

O sinal ficou verde. Todos correram para a outra calçada. A senhora também foi, mas o passo... Ah! o passo era lento embora ela se esforçasse para torná-lo mais rápido. Nisso ela sentiu alguém segurar a sua mão. Era um menino de uns dez anos.

- Senhora, posso ajudar? – perguntou o garoto.

- Obrigada, meu filho. Ainda bem que existe amor e solidariedade nas crianças. Vamos! Preciso chegar ao consultório médico às nove horas.

A senhora e o menino, de mãos dadas, estavam bem no meio da rua quando o sinal ficou amarelo. Motores roncando, gritos, xingamentos dirigidos aos dois. Foi então que menino parou. Abriu os braços e mandou a senhora prosseguir. Os motoristas, possessos, gritavam:

- Sai da frente maluco. Você não tem mãe? Seu pivete. Vai pra escola seu moleque!

O menino ficou ali até a senhora chegar do outro lado. Quando ele abaixou os braços, o motorista que estava ao lado dele, perguntou irado:

- Seu moleque, pensa que está fazendo o quê?

- Estou fazendo um ato de amor, coisa que o senhor não aprendeu com a idade que tem. – respondeu o garoto indo embora calmamente.

08/03/07.

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 27Exibido 928 vezesFale com o autor