Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
36 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56741 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10007)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43217)
Humor (18341)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2601)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Sinais luminosos de um abacateiro -- 23/01/2017 - 22:14 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A luz de um abacateiro

Jan Muá

Brasília, 23 de janeiro de 2017





Numa bela tarde de verão

reparei que frente à minha janela

o abacateiro estava em festa

Os brotos e as tenras folhas

estrategicamente distribuídos davam à árvore

a dinâmica festiva

de uma alegria coletiva

A brisa que para ali fora desviada

ativava todos os ramos

e os balançava soltos

nos espaços arvorais

A câmera que tudo filmava

eram meus olhos

serviço doméstico

centrado no poder de devassar

este milagre oferecido a gregos e a troianos

Como espetáculo

desenhavam-se à vista

novas formas

variedades de composição

teatral

Quantidades que mostravam

a compacta orquestração

no bloco vegetal de meu abacateiro

Surgia uma beleza espetacular

sublimada pela dança do vento

nascida na história destas folhas suspensas

entidades biológicas

presas noite e dia ao colo da mãe

visitadas nas horas plenas

pela luminosidade do sol

e pelo movimento da brisa

Agora alegres

de rosto em festa

proclamando em seus movimentos vitais

a vida que lhes vai na alma

Eu não sei se você já viu

e se costuma se tocar

com um espetáculo destes

Não sei se é poeta-observador

e gosta de parar para prestigiar

animicamente

as belas formas

as cores e os movimentos

da natureza que está à sua volta

Não sei se você vibra

com a presença limpa e despoluída da natureza

que joga em seus olhos

tanta beleza e descontração

Fique atento

quando em suas horas místicas

O astro-rei distribuir para sua alma

registros novos

que a qualquer momento

podem fazer nascer

ou renascer em você

um ritmo novo de alma

que o torne sensível

às manifestações de vida

Que emergem das formas secretas do Universo.



Jan Muá

Brasília, 23 de janeiro de 2017

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 115 vezesFale com o autor