Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
68 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54414 )
Cartas ( 21031)
Contos (12033)
Cordel (9350)
Crônicas (20802)
Discursos (3098)
Ensaios - (9869)
Erótico (13087)
Frases (39455)
Humor (17507)
Infantil (3550)
Infanto Juvenil (2302)
Letras de Música (5406)
Peça de Teatro (1308)
Poesias (135002)
Redação (2860)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2368)
Textos Jurídicos (1911)
Textos Religiosos/Sermões (4089)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->FOLHAS AO VENTO -- 22/02/2017 - 10:05 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
EU NÃO PODIA VER O VENTO,
MAS, ELE ME VIA.
SENTIA SEU EFEITO EM MINHA PELE,
QUE SE ARREPIAVA AO SOPRAR MAIS FORTE.
VIA O EFEITO QUE CAUSAVA NAS FOLHAS
DE COQUEIRO AO REDOR,
NA RELVA ALTA, NO MEIO DO CAMPO.
VIA A DANÇA DOS PÁSSAROS
QUE SE APROVEITAVAM DAS LUFADAS
PARA SUBIR BEM ALTO,
E DEPOIS MERGULHAR NO VAZIO,
ATÉ POUCO ANTES DO SOLO,
ONDE, COM O PRÓPRIO ESFORÇO,
GANHAVAM ALTURA.
NESSE MEIO TEMPO,
DE DISTRAÍDA OBSERVAÇÃO,
PRESTEI ATENÇÃO EM UMA PEQUENA FOLHA
QUE AO SABOR DO VENTO
DANÇAVA QUASE EM MINHA FRENTE,
DESPRETENSIOSA.
SEMPRE QUE FAZIA MOVIMENTOS
VOLTAVA AO PONTO DE PARTIDA
NUM MEIO LOOPING.
OBSERVEI MAIS ATENTA,
O QUE QUERIA ME DIZER AQUELA
PEQUENINA FOLHA?
PRIMEIRO SUBIA, NUMA LINHA QUASE RETA,
E VOLTAVA A DESCER VERTIGINOSA,
E NOVAMENTE GANHAVA OS ARES.
LOGO DEPOIS, NUM LOOPING COMPLETO
ACABADO NO CANTO INFERIOR DIREITO,
ARRASTAVA-SE LATERALMENTE,
PRA LOGO EM SEGUIDA PERFORMAR
NUM MEIO CÍRCULO A ESQUERDA,
E DEPOIS DISSO
FINALIZAR, REPETINDO O PRIMEIRO MOVIMENTO.
MAS QUE CHARADA SERIA AQUELA?
PEGUEI LÁPIS E PAPEL,
E CUIDADOSAMENTE, ACOMPANHAVA
O QUE A FOLHINHA FELIZ
DESENHAVA AO SABOR DO VENTO.
DEPOIS DE ALGUM TEMPO,
SEM UMA GOTA DE CERTEZA
E UM OCEANO DE CONVICÇÃO,
VIA MINHAS INICIAIS ESCRITAS NO VENTO.
LOUCURA? PODE SER!
A VIDA É FEITA DE COISAS QUE QUEREMOS VER.
AMORES, ÓDIOS, FARTURA, FOME,
EXCESSOS, ESCASSEZ, E POR AÍ VAI.
MINHAS INICIAIS DIZIAM MUITO,
ERAM NA VERDADE, MINHA GRANDE
DECLARAÇÃO DE AMOR.
UMA CHARADA PERFEITA,
PRA ME DIZER EM TEMPOS DE QUIETUDE
QUE O AMOR QUE INSISTE,
SOBREVIVE, EM ALGUM LUGAR DENTRO DE MIM.
FECHEI OS OLHOS, E VI NO AR,
DESENHAR-SE MINHAS INICIAIS.
ELAS DECLARAVAM O MEU AMOR.

Comentários

touche  - 23/02/2017

Realmente, a vida é feita de coisas que queremos ver. De coisas que sentimos e não conseguimos descrever. Prá isso,prá nos ajudar, existem os poetas,como você. Mais uma linda declaração de amor

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 16Exibido 62 vezesFale com o autor