Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
78 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55559 )
Cartas ( 21086)
Contos (12203)
Cordel (9644)
Crônicas (21410)
Discursos (3115)
Ensaios - (9923)
Erótico (13155)
Frases (40529)
Humor (17582)
Infantil (3581)
Infanto Juvenil (2319)
Letras de Música (5428)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136165)
Redação (2882)
Roteiro de Filme ou Novela (1040)
Teses / Monologos (2376)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4272)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Agourenta -- 29/04/2017 - 06:47 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






Seu cristo-jesus vive ela
sem fazer autocensura
arredada da boa janela
a perdida compostura.


Deus que nos mande
o que quiser mandar
se pra lá quer que eu ande,
quando a vez dela será?


Na sua insensatez
usa linguagem vulgar
não sabe mais o que fez
nunca soube avaliar.


Agoura que eu vá primeiro,
mas não sabe se alimentar,
leva bolo do seu enfermeiro,
pragueja meu bem estar.


Insulto e difamação
podem um marido matar
faço minha louvação
Oh, Deus, fineza me perdoar.







Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui