Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55325 )
Cartas ( 21071)
Contos (12178)
Cordel (9606)
Crônicas (21334)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13145)
Frases (40234)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5419)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135948)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4238)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Não Quero Descer Até o Chão, Pois Desejo Subir Até o Alto -- 12/10/2017 - 18:41 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Não Quero Descer Até o Chão, Pois Quero Subir Até o Alto
Não quero usar shorts curtos, pois sinto frio nas pernas
Desejo vestir saias compridas com babados coloridos
Porque sonho com alegrias verdadeiras e eternas
Que são produtos dos momentos sofridos e doloridos

Não quero descer até o chão e nem aos confins da Terra
Não desejo funk, porém escuto canções ao violino
Com os sons dos pássaros da primavera
Que curam, logo, qualquer desatino

Pego um lenço comprido e um xale brancos
Pois enquanto danço, eles viram asas macias
Nos ritmos doces, francos e brandos
Que sempre acabam em poesias

Porque assim posso voar ao infinito céu
Não quero descer até o chão, quero ir até o alto
Assim me livro de todo o mal cruel
Observando do alto do firmamento, todo o asfalto.
Luciana do Rocio Mallon



Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui