Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
123 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56128 )
Cartas ( 21113)
Contos (12445)
Cordel (9801)
Crônicas (21706)
Discursos (3120)
Ensaios - (9953)
Erótico (13192)
Frases (41219)
Humor (17643)
Infantil (3599)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5440)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136699)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4462)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->A brisa -- 04/11/2017 - 07:12 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A brisa



Suave e breve passeia no rosto insalubre do tempo e que se desfaz ao longo do dia pelo vento. Nela, a calmaria aquece a frieza das cores que pairam pelo firmamento acima e abaixo das flores de setembro. Primavera é o mar e a vida que nele navega... não há dor e a correnteza do rio abriga-se na sua imensidão. Ahhh... o mar vem beijar a areia prometendo fidelidade e ela aceita o pedido. Absorve e canta todas as brisas que dele vem encanta a vida que dele deságua. Não há uma só chuva que impeça tal encantamento que encerra toda a tristeza que vem da correnteza dos pensamentos. Devaneios... suspiros... firmamento e brisa acordam a vida que espreguiça à beira do mar no ar que preenche os alvéolos e troca de energia. Sinergia... sis, homogêneo, oxigênio... vida.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui