Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
139 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56713 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9864)
Crônicas (21893)
Discursos (3121)
Ensaios - (10000)
Erótico (13200)
Frases (41707)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137073)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->A COR FILOSÓFICA DO MEU ESPANTO -- 12/12/2017 - 22:05 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A cor filosófica do meu espanto
Jan Muá
12 de dezembro de 2017

Meus olhos celebram a cor
e a alegria
da natureza em festa
celebram o espanto
da imponente e festiva cor
que me seduz
e alarga minha retina
para que veja
em detalhe
a ordem e a disciplina
de um grupo de sibipirunas primaveris
densas e verdes
vitalizadas
disciplinadamente plantadas
ao longo de uma avenida candanga
Elas deslumbram
são apelativas
e chegam até à bela praça
do ponto de encontro comunitário
são sibipirunas
vestidas glamourosamente de amarelo
altas
majestosas
floridas
que constroem ao vivo
espetacular e intensa tela colorida
que iluminam os olhos
e mostram
a insofismável energia da terra
que prevalece junto dos humanos
em sua força criadora
sem frustração.

Jan Muá
Brasília L-2 Norte
12 de dezembro de 2017


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 87Exibido 125 vezesFale com o autor