Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
42 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56039 )
Cartas ( 21110)
Contos (12424)
Cordel (9790)
Crônicas (21651)
Discursos (3119)
Ensaios - (9949)
Erótico (13190)
Frases (41109)
Humor (17626)
Infantil (3598)
Infanto Juvenil (2326)
Letras de Música (5440)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136605)
Redação (2884)
Roteiro de Filme ou Novela (1047)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4453)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->GERAÇÃO BABY-BOOMER -- 08/02/2018 - 03:15 (PAULO FONTENELLE DE ARAUJO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


A bomba Little-Boy rica em urânio


explodiu em Hiroshima no ano de 1945,


depois  pariu mundo afora


uma geração de gente ionizada e nervosa;


deu a luz durante vinte anos.


Mas quais foram as percepções 


dos filhos com a cara da bomba?


Não houve percepções, paixões, desvendamentos,


todavia um filho seu epilético,


sonhou um dia com o lançamento 


de balões azuis, amarelos, pretos no céu do Japão.


Eles explodiam na celebração do estrondo,


em homenagem à mãe enriquecida


e dos balões surgiam os netos da bomba


que tudo sabiam:


“Nós, vítimas da fissão, retornamos, 


porque viver é  uma reação em cadeia!”.


 


 


DO LIVRO:"O ÚLTIMO FOGUETE"




 

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 17Exibido 59 vezesFale com o autor