Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
115 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56600 )
Cartas ( 21127)
Contos (12498)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17727)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Não Acredito em Carruagem que Vira Abóbora e Nem Penso em Ve -- 25/06/2018 - 14:24 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Não Acredito em Carruagem que Vira Abóbora e Nem Penso em Ver um Unicórnio Voador, Mas Tenho Medo de Dois Homens Numa Moto

Não acredito em abóbora que vira carruagem
Porém se vejo em qualquer paisagem
Dois homens numa motocicleta
Saio voando como cometa sapeca

Não tenho medo de disco-voador
No espaço sideral só há amor
Mas se vejo dois moços numa motocicleta
Transformo-me numa ave em forma de peteca

Não tenho pavor de unicórnio com asas macias
Pois ele pertence às lendas cheias de magias
Mas se olho dois moços numa moto sem placa
Eu grito e fujo na mesma hora bem na lata

Sei que existem motoqueiros que são trabalhadores
Que lutam com garra, firmeza e dores
Estes têm, na garupa, um bagageiro
Para suas entregas de um jeito lixeiro
Eles merecem homenagens e flores

Porém dois moços motos numa moto, é estranho
Já fui assaltada por dois homens bem assim
Eu apanhei com uma violência sem tamanho
Sem falar que levaram minha bolsa de um jeito ruim.
Luciana do Rocio Mallon








Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui