Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
48 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56384 )
Cartas ( 21117)
Contos (12482)
Cordel (9833)
Crônicas (21785)
Discursos (3122)
Ensaios - (9975)
Erótico (13197)
Frases (41431)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136892)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4473)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Há Pessoas Que de Tão Diferentes, Sofrem Preconceito, Mas Vi -- 01/07/2018 - 16:11 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Há Pessoas Que de Tão Diferentes, Sofrem Preconceito, Mas Viram Seres Raros
Há pessoas diferentes do resto do mundo
Porque não têm o espírito imundo
Elas sofrem discriminação e preconceito
De qualquer vazio e fútil sujeito

Há gente que é como o lírio
Na mais suja e poluída lama
Que faz de qualquer delírio
Uma arte que não se engana

A pérola nasce da mais pura dor
Por isto ela é misteriosa e cara
Há gente que chora com esplendor
Como a pérola difícil e rara

Sempre há uma leve criatura
Repleta de candura e ternura
Presa em uma teia de seda fina
Que não se encontra em qualquer esquina

Somente quem é inocente de verdade
Transforma sua diferença em uma qualidade
Mostrando que ser diferente não é defeito
Lutando contra a discriminação e o preconceito
Com seu próprio exemplo perfeito.
Luciana do Rocio Mallon








Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui