Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
143 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56900 )
Cartas ( 21134)
Contos (12535)
Cordel (9881)
Crônicas (21940)
Discursos (3124)
Ensaios - (10030)
Erótico (13216)
Frases (41955)
Humor (17829)
Infantil (3614)
Infanto Juvenil (2347)
Letras de Música (5450)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137243)
Redação (2891)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4538)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->AVENIDA DE TOLERÂNCIA -- 09/07/2018 - 01:54 (PAULO FONTENELLE DE ARAUJO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

AVENIDA DE TOLERÂNCIA


Há cinquenta anos


já se viam putas


na avenida Indianópolis.


Dia e noite,


à disposição do tráfego,


elas trabalhavam,


enquanto leões bêbados


dormiam recostados nos muros


da vizinhança do alto padrão.


E porque o tempo passava,


as esquinas  recuperavam


a renda dos “drive-in”


e a exploração das cavernas.


 


A velha em seu carro


passa saudosa:


“Neste cruzamento criei meus filhos!


No verde eu me virava,


para no vermelho negociar.


Sempre gostosa!”


 


Há cinquenta anos,


as putas da avenida Indianópolis


foram as primeiras a perceber:


“Os travestis da rua de baixo 


não são extraterrestres”.


 


DO LIVRO:"A CIDADE POSSÍVEL"

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 19Exibido 75 vezesFale com o autor