Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
130 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56608 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9995)
Erótico (13199)
Frases (41605)
Humor (17731)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4496)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Alguns solilóquios... -- 01/08/2018 - 19:18 (paulino vergetti neto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Alguns solilóquios...

Ouço Noturno
em noturno pranto de amor e de saudade,
alegrias dos que sofrem
por amar diferente dos demais.
Ouço Noturno
e é já quase madrugada,
procuro a paz que ainda dorme a meu lado
como criança desavisada de sua dor,
que amanhã, certamente, ouvirá mais Noturno.
Ouço Noturno pelo prazer de ser triste
e pelo sentimento que em mim resiste
e não quer, jamais, ir embora.
Ouço Noturno para alvoroçar a fábrica de poemas
que me desnuda
no diurno cotidiano de um amante desigual
que persiste, como tal, a noturniar com Noturno
com e sem luas...
...e tudo!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 19Exibido 34 vezesFale com o autor