Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
140 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56735 )
Cartas ( 21128)
Contos (12527)
Cordel (9866)
Crônicas (21902)
Discursos (3121)
Ensaios - (10002)
Erótico (13200)
Frases (41767)
Humor (17750)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5450)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137082)
Redação (2887)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4528)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->APOCALIPSE -- 04/08/2018 - 10:22 (Nelson de Medeiros Teixeira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

APOCALIPSE

 

Deus me ofertou o dom de ser poeta...

E todo poeta é meio vidente,

Um  pouco adivinho, clarividente

Que ás vezes prevê desgraça completa!

 

Mas, a hecatombe que sinto na mente,

Mais parece uma arenga de profeta

Que augúrio de calamidade certa

Predestinada  ao mundo de  repente.

 

Só que vendo esta leva de arrogância,

E a ganância  instalada no planeta,

Pressente o bardo a derradeira guerra!

 

E com pesar por tanta intolerância,

Vê o tempo passando na ampulheta,

E o cáos  adulterando toda a terra!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 44 vezesFale com o autor