Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
134 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56607 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9995)
Erótico (13199)
Frases (41605)
Humor (17731)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4497)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CONDOREIRA -- 28/08/2018 - 22:54 (Nelson de Medeiros Teixeira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

CONDOREIRA
 
Senti não ver sua foto à cabeceira...
Uma dor diferente, inominada,
Sensação de vazio, de quase nada,
Atormentou-me a mente a noite inteira!
 
Não vi mais a meu lado a condoreira,
Albatroz da palavra refinada
E cujo rosto é rima emparelhada
No soneto da ternura primeira!
 
Por isso clamo aos céus quase em pecado
Pra que possa na vida inda rever
A Musa que inspirava a minha lira!
 
Sem ela, sem seu rosto em minha mira,
Por mais que eu tente até obstinado,
Não posso mais sobre o amor escrever!
  

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 43 vezesFale com o autor