Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
136 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56715 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9864)
Crônicas (21893)
Discursos (3121)
Ensaios - (10001)
Erótico (13200)
Frases (41727)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137078)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4523)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Que Cesse -- 30/10/2018 - 11:21 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

            Que Cesse
      Que cesse esta madrugada fria
      Que  parece não findar.
       Que chegue uma chama dourada
       Para ocupar o seu lugar.

      Que me diga:  já é dia, acabou a
      Agonia, estou aqui a zelar por ti.
      Joga fora o que não presta, restos
      de nada a entupir a tua estrada.

      A tua hora é agora, tranca a porta,
      O lá fora não importa.
      Decreta aos pés da luz:
      Desço agora da cruz.

      O pesado  lenho vou entregar às
      Chamas da transmutação.
       Elas  têm poder de transmutar a
       Situação.

      Não é egoísmo, nem altruísmo.
      É a brisa do mar, é o vento a soprar,
      O verde das matas,  o azul do mar,
      Batem à porta,  pedem atenção.

     Acho que é missão cada um chega com uma lição.

                                              Lita Moniz
                        
       

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 6Exibido 37 vezesFale com o autor