Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
26 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57175 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9909)
Crônicas (21999)
Discursos (3127)
Ensaios - (10105)
Erótico (13287)
Frases (42437)
Humor (18036)
Infantil (3664)
Infanto Juvenil (2428)
Letras de Música (5460)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137473)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4569)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Verbo, Verba e Verbena -- 06/01/2019 - 16:36 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Verbo, Verba e Verbena
Não sou rica, não possuo verba
Sou pobre poeta, só tenho verbo
Não sou escrava, apenas serva
Do poema do chicote incerto

Quando o verbo beija um poema
No jardim nasce a leve verbena
Com o cheiro das letras floridas
Que curam traumas e feridas

Nunca fui linda princesa e nem tenho verba
Sou uma vela acesa no túmulo do verbo
Que se transforma em poetisa no quintal da miragem
Onde há uma verbena azul e solitária na paisagem.
Luciana do Rocio Mallon

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui