Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
24 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56958 )
Cartas ( 21165)
Contos (12592)
Cordel (10049)
Crônicas (22177)
Discursos (3133)
Ensaios - (8978)
Erótico (13390)
Frases (43489)
Humor (18425)
Infantil (3760)
Infanto Juvenil (2652)
Letras de Música (5466)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138148)
Redação (2919)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1924)
Textos Religiosos/Sermões (4823)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O Sertão da fera -- 22/01/2019 - 12:39 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Sertão da fera



Sinto cheiro da peste

De catinga da morte

Sinto a sorte da carniça

Do animal abatido

Chego antes dos urubus

E retalho a carne boa

Tempero com gosto

E sal grosso

Aproveito e vigio

Quem do meu comer, se aproximar

Chegando perto, pego o facão

E aponto pra cara do sujeito ladrão

Encaro firme e de frente

Porque de repente, seguro o golpe

E no contragolpe, derrubo o cabra da pexti

Que achou que seria o dono da minha carniça

Sai pra lá, fio da pexti!

Deixa em paz a carniça dos outros!!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui