Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
74 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56412 )
Cartas ( 21156)
Contos (12572)
Cordel (9948)
Crônicas (22079)
Discursos (3130)
Ensaios - (8870)
Erótico (13328)
Frases (42855)
Humor (18217)
Infantil (3699)
Infanto Juvenil (2512)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137703)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4608)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Sonho* -- 10/04/2019 - 21:57 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
* Sonho*

O movimento poético nacional,

Não  é nosso, nós é que somos

Do movimento poético nacional

E de uma forma sensacional !

 

A poesia com enorme certeza,

Nas bordas da linda beleza.

Ele espalha as suas poesias,

Com olor e perenes maestrias !

 

Do  Del Picchia e do eterno Barreto,

Postaram  a rima do magistral intento.

Hoje a entidade-mór da poesia,

No coração do poeta é sua moradia !

 

 Recordação eterna dos grandes mestres,

Como hordas na terra de extraterrestres.

Do Barreto, da Jacintha e da Celeste,

Que bordaram de ouro nossa veste !

 

Nunca mais, nunca mais os veremos,

Mas, no coração deles seremos.

Ao mundo o movimento espalharemos

E do seu âmago a poesia enobreceremos !

 

O  M.P.N. sempre terá grandes mestres.

Grandes poetas, músicos e  cantores

Espalhando a poesia e seus amores,.

Mostrando ao mundo belos atores !

 

No Brasil, no Canadá e em Portugal,

É  nosso estéreo mundo emocional.

A poesia e o canto são levados,

Pelos nossos mestres encantados !

 

O movimento poético nacional,

À beira dos seus quarenta anos,

Mostrou aos seres insanos,

A magistral poesia emocional !

 

Nas bordas do infinito,

Daremos  o nosso grito.

Podemos mil mundo correr,

Com o M.P.N. no peito a bater !!!

 

 

ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO

Casa do Poeta de São Paulo

Movimento Poético Nacional

Ordem Nacional dos Escritores do Brasil

Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal

Academia Poços-Caldense de Letras/MG

Academia Virtual Brasileira,Alma,Arte e Poesia

Academia Virtual Poética do Brasil  

O movimento poético nacional,

Não  é nosso, nós é que somos

Do movimento poético nacional

E de uma forma sensacional !

 

A poesia com enorme certeza,

Nas bordas da linda beleza.

Ele espalha as suas poesias,

Com olor e perenes maestrias !

 

Do  Del Picchia e do eterno Barreto,

Postaram  a rima do magistral intento.

Hoje a entidade-mór da poesia,

No coração do poeta é sua moradia !

 

 Recordação eterna dos grandes mestres,

Como hordas na terra de extraterrestres.

Do Barreto, da Jacintha e da Celeste,

Que bordaram de ouro nossa veste !

 

Nunca mais, nunca mais os veremos,

Mas, no coração deles seremos.

Ao mundo o movimento espalharemos

E do seu âmago a poesia enobreceremos !

 

O  M.P.N. sempre terá grandes mestres.

Grandes poetas, músicos e  cantores

Espalhando a poesia e seus amores,.

Mostrando ao mundo belos atores !

 

No Brasil, no Canadá e em Portugal,

É  nosso estéreo mundo emocional.

A poesia e o canto são levados,

Pelos nossos mestres encantados !

 

O movimento poético nacional,

À beira dos seus quarenta anos,

Mostrou aos seres insanos,

A magistral poesia emocional !

 

Nas bordas do infinito,

Daremos  o nosso grito.

Podemos mil mundo correr,

Com o M.P.N. no peito a bater !!!

 

 

ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO

Casa do Poeta de São Paulo

Movimento Poético Nacional

Ordem Nacional dos Escritores do Brasil

Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal

Academia Poços-Caldense de Letras/MG

Academia Virtual Brasileira,Alma,Arte e Poesia

Academia Virtual Poética do Brasil  

 
 

 
 



 
 

 
 



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 23Exibido 24 vezesFale com o autor