Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
31 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56450 )
Cartas ( 21157)
Contos (12576)
Cordel (9977)
Crônicas (22086)
Discursos (3130)
Ensaios - (8877)
Erótico (13329)
Frases (42884)
Humor (18232)
Infantil (3705)
Infanto Juvenil (2520)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137744)
Redação (2907)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4619)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Noite de amor* -- 15/04/2019 - 23:29 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Noite de amor*

Passava a lua pelo azul do espaço
De teu regaço
A namorar o alvor!
Como era terna no seu brando lume... 
Tive ciúme
De ver tanto amor.

Como de um cisne alvinitentes plumas
Iam as brumas
A vagar nos céus.
Gemia a brisa - perfumando a rosa -
Terna, queixosa
Nos cabelos teus.

Que noite santa! Sempre o lábio mudo
A dizer tudo
A suspirar paixão
De espaço a espaço - um fervoroso beijo
E após o beijo
E tu dizias - "Não!..."

Eu fui a brisa, tu foste a rosa,
Fui mariposa
- Tu me foste a luz!
Brisa - beijei-te; maripopsa - ardi-me,
E hoje me oprime
Do martírio a dor.

E agora quando na montanha o vento
Geme lamentando
De infinito amor,
Buscando debalde de escutar as juras
Não mais venturas...
Só me resta a dor.

Seria um sonho aquela noite errante?...
Diz, minha amante !...
Foi real... bem sei...
Ai! não me negues... Diz-me a lua, o vento
Diz-me o tormento...
Que por ti penei!

*Castro Alves, CB, 15/04/2019, Diversão & Arte, p. 4. 





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 23Exibido 35 vezesFale com o autor