Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
84 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55065 )
Cartas ( 21063)
Contos (12134)
Cordel (9570)
Crônicas (21231)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13137)
Frases (39994)
Humor (17551)
Infantil (3565)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135739)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4207)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->NA REDE DA VARANDA -- 19/10/2015 - 18:25 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
SENTADA NA SALA, DIANTE DA GRANDE VIDRAÇA
VEJO AO LONGE, A PEQUENA MENINA QUE SE BALANÇA DA REDE DA VARANDA DA CASA VIZINHA.
PARO UM POUCO DE OLHAR EM VOLTA,
E PASSO A ACOMPANHAR O VAI E VEM DA REDE,
QUASE SEM PESTANEJAR.
TAO MENINA... TÃO CRIANÇA... TÃO EU...
CHEGO A ME VER ALI, NO VAI E VEM MARCADO.
VEJO A CRIANÇA, A JOVEM, A MULHER QUE HOJE SOU,
NA REDE DE CASA, A DORMIR, A AMAR,
DEIXANDO ALI, TANTOS SONHOS, TANTOS DESEJOS,
TANTO DE TUDO QUE AINDA SOU.
Comentários

touche  - 20/10/2015

Muito bonito o poema,define bem a apaixonada Valentina,romantica esonhadora

george luiz  - 20/10/2015

Quando sai o Diário que um dia você escreveu.

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui