Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
82 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54597 )
Cartas ( 21042)
Contos (12049)
Cordel (9419)
Crônicas (20968)
Discursos (3104)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39638)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135304)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4141)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda de Mandirituba(Corrigida) -- 10/04/2017 - 10:47 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda de Mandirituba
Mandirituba é uma cidade do Paraná que tem muitos causos interessantes.
Reza a lenda que, no século dezoito, aquela região era habitada por índios que tinham amizade com as abelhas, que eram milhares por lá. Tanto que aquele lugar foi batizado pelos nativos de Mandirituba que significa em tupi-guarani: lugar que tem muitas abelhas. Naqueles tempos existia uma índia chamada Poã que gostava de passear na floresta. Numa tarde de verão, ela estava caminhando grávida, na selva. Quando, de repente, passou mal. Então um enxame de abelhas, que se encontrava perto, resolveu ajudar a pobre. Assim as abelhas montaram um colchão com pétalas de flores e ofereceram mel para adoçar a hora do parto. Desta maneira Poã conseguiu dar à luz a uma menina. Porém acabou falecendo. Deste jeito, o enxame foi até o pajé para falar sobre a morte da índia.
O bebê foi batizado de Mandi e ela cresceu tendo uma gratidão enorme pelas abelhas. Por isto sempre conversava com estas criaturas, reverenciava o mel como alimento sagrado e fazia questão de cultivar plantas como lavanda, sálvia e borragem. Pois elas atraem as abelhas.
Numa tarde de primavera, esta índia estava passeando pelo bosque e avistou uma menina loira chorando e perguntou-lhe:
- Por que está chorando?
A garota respondeu:
- Porque saí para passear e me perdí de casa.
Mandi disse:
- Chamarei as minhas amigas abelhas e elas guiarão você ao caminho certo.
A índia assobiou e um enxame apareceu. Deste jeito, a garota foi guiada até sua residência.
No dia seguinte a garota loira voltou ao bosque para passear. Mas percebeu que um marginal estava seguindo a sua pessoa. Desta maneira começou a gritar:
- Socorro!
- Socorro!
Mandi, que estava em cima de uma árvore, assobiou e o enxame de abelhas perseguiu o bandido.
Quando Mandi morreu, Tupã transformou a índia em um espírito com a forma de uma abelha gigante e disse:
- Agora, você terá uma missão especial!
- Seu espírito será o guardião da floresta das terras de Mandirituba!
Reza a lenda que as florestas desta região são cuidadas por esta abelha gigante e toda a pessoa que deseja fazer maldades contra a natureza, por lá, é perseguida por um enxame de abelhas.
Luciana do Rocio Mallon
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui