Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
83 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54597 )
Cartas ( 21042)
Contos (12049)
Cordel (9419)
Crônicas (20968)
Discursos (3104)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39638)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135304)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4141)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda da Flor do Espírito Santo e da Pomba da Paz -- 15/04/2017 - 16:04 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda da Flor do Espírito Santo e da Pomba da Paz
Depois que Jesus subiu aos céus, os apóstolos e Nossa Senhora receberam o Espírito Santo, que apareceu em forma de pomba branca e com a força do fogo.
Reza a lenda que depois deste fenômeno, esta pomba voltou ao céu falou para o criador:
- Fiquei emocionada com esta experiência espiritual e por isto gostaria de morar na Terra e espalhar a paz com esta minha forma de ave.
Papai do Céu explicou:
- Isto não é possível do jeito que você deseja.
- Mas transformarei você numa flor em forma de pomba branca que viverá durante a época de Pentecostes, que comemora sua descida sobre os apóstolos e Santa Maria. Então seu perfume e delicadeza trarão tranquilidade às pessoas que admirarem a sua beleza.
Assim surgiu a flor chamada Espírito Santo, ou ,Pomba da Paz que, também, é conhecida como Orquídea do Panamá.
Nos anos 90, quando eu trabalhava no comércio, havia uma cliente que vivia reclamando que o filho tinha pesadelos. Mas que um dia, uma freira aconselhou a colocar um vaso, com a Flor do Espírito Santo, no quarto do menino, durante o período de Pentecostes e orar para o Espírito Santos, antes desta criança dormir. Pois, deste jeito, os pesadelos desapareceriam. Na primeira noite, após ganhar o vaso de flores, o garoto afirmou:
- Mãe, hoje não tive pesadelos. Porém senti batidas de asas de pássaros em meu quarto, enquanto dormia e me senti bem.
Ainda, segundo esta cliente, esta situação, das batidas de asas, durou o período do Pentecostes inteiro e a criança nunca mais teve pesadelos.
Luciana do Rocio Mallon


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui