Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
98 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54936 )
Cartas ( 21059)
Contos (12122)
Cordel (9541)
Crônicas (21128)
Discursos (3109)
Ensaios - (9910)
Erótico (13133)
Frases (39891)
Humor (17552)
Infantil (3560)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5413)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135633)
Redação (2874)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4195)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda do Bebedouro, do Largo da Ordem em Curitiba, Que Vira -- 03/07/2017 - 16:53 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda do Bebedouro, do Largo da Ordem em Curitiba, Que Vira Oráculo
Em meados do século dezoito existia, na capital do Paraná, uma bruxa chamada Pérola que maltratava cavalos. Esta feiticeira era especialista em cartas de tarô e em recuperar equinos perdidos sempre usando de violência. Numa tarde de verão, ela estava laçando um potro à força. Quando, de repente, uma égua apareceu, deu um coice na bruxa e matou a pobre.
Quando Pérola foi ao céu, São Pedro não quis aceita-la por ser uma bruxa. Mas o Diabo não aceitou a feiticeira no Inferno, também. Deste jeito, ela foi ao purgatório. Porém, o anjo guardião disse-lhe:
- Pare!
- Aqui você não pode entrar!
- A sua pessoa voltará para a Terra na forma de égua e com o objetivo de ajudar as pessoas. Assim, dependendo do seu esforço, poderá morar no purgatório mais tarde.
Desta maneira, Pérola voltou ao mundo no corpo de uma potranca de pelos dourados que recebeu o nome de Pepita. Assim esta égua passou a frequentar o bebedouro do Largo da Ordem. Numa tarde de inverno, ela notou que uma carroça desgovernada atropelaria um bebê que estava na rua. Por isto, ela disparou e pegou a roupa do neném pela boca, retirando a criança do local. Naquele instante todos aplaudiram. Numa noite misteriosa, dois homens começaram a brigar perto do bebedouro. Pepita percebeu que um dos rapazes pegou uma arma da cintura. Deste jeito, a égua ficou na frente do moço que estava sem a arma e recebeu o tirou no local dele. Então o animal faleceu. Porém sua alma permaneceu ao lado do bebedouro. Deste jeito, Pepita pensou:
- Agora, preciso arrumar outra maneira de ajudar as pessoas para poder entrar, ao menos, no purgatório...
- Já sei:
- Transformarei as águas deste bebedouro num oráculo. Pois tenho poder para isto. Porém isto só funcionará nas noites de Lua cheia.
De repente, um homem foi lavar seu rosto do bebedouro e comentou:
- Como eu gostaria de encontrar minha mãe novamente...
Naquele mesmo instante, as águas do bebedouro se transformaram num mapa com a localização da casa onde a mãe do rapaz se encontrava, que ficava a poucos metros da região.
O moço anotou os dados e conseguiu encontrar a pessoa que procurava.
Na noite seguinte, uma garota foi tomar água no bebedouro e comentou:
- Meu sonho era ser rica para minha família nunca passar fome.
De repente, apareceu a imagem de uma égua dourada nas águas do bebedouro, que disse:
- Debaixo do ipê da rua da esquina há um tesouro enterrado.
Desta maneira, a menina pegou uma pá, cavou o local indicado e encontrou um baú com joias.
Reza a lenda que até hoje o espírito da égua faz as águas do bebedouro se transformarem num oráculo nas noites de Lua Cheia. Para receber a graça, basta a pessoa pedir algo, na frente destas águas, que a dica para realizar o seu desejo sempre aparece.
Luciana do Rocio Mallon


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui