Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55354 )
Cartas ( 21072)
Contos (12178)
Cordel (9607)
Crônicas (21341)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13148)
Frases (40262)
Humor (17570)
Infantil (3577)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5420)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135962)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1036)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4240)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->POEMA CONTO MUSICAL PENSANTE -- 16/09/2017 - 18:36 (PAULO HENRIQUE COELHO FONTENELLE DE ARAUJO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


POEMA CONTO  MUSICAL PENSANTE (homenagem a John Cage)




O poema aqui é tudo o que você pensar e ouvir durante três minutos entre a declamação da primeira e da segunda palavra abaixo. Um exemplo:




CASA...                                                                            CHÃO.




CASA...



- Tomar refrigerante e sucos ácidos diminuem o ph do sangue e aumentam a possibilidade de câncer... Lembrem refrigerante é bom....  Refrigerante  é  bom, mas engorda.



É a televisão que ouço... 



- A obesidade infantil é um grande problema  moderno... 



Se eu não pensar muito posso anotar apenas as frases da tevê...sem pensar em sexo. Sexo agita o adolescente...Eu poderia fazer um verso sobre coisas  bonitas: o amor garante a adolescência destas almas/ que acreditam no amanhã. 



- Eu vou falar com estes jovens aqui! O que você comeu hoje?


- Batatinhas.


- O que você comeu hoje? 


- Batatinha!


- E você?


- Lanche e refrigerante!  


 


De novo a televisão... e surgiu de novo na minha cabeça, as lembranças do primeiro dia em que transei com Cristina... 



- A educação em casa também é importante... Mas fique aí um minutinho que vamos para os nossos comerciais. 



Novamente a imagem do sexo... Cristina estava muito chumbada naquele dia. Ela não deveria ter colocado a mão no meu peito...quis dizer... Eu quero pelo menos um quilômetro de distância de ti! Não quero mais nada contigo! Faltou me dar um tapa. 



- Somente aqui você encontra a melhor oferta para o seu usado! 



Não sei a razão de tanta raiva se ela foi o que foi no início... O início não me sai da cabeça. Eu deveria ameaçar... Se você não resolver esta situação cretina vai ter  muito sangue por aqui... 



- Voltamos!



CHÃO.



DO LIVRO: "ADVERSOS E OUTROS MOMENTOS"


phcfontenelle@gmail.com


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 17Exibido 164 vezesFale com o autor