Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
138 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56399 )
Cartas ( 21119)
Contos (12482)
Cordel (9833)
Crônicas (21793)
Discursos (3122)
Ensaios - (9978)
Erótico (13197)
Frases (41438)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136912)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4473)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda da Cigana da Pulseira de Sete Cores -- 09/02/2018 - 13:17 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda da Cigana da Pulseira de Sete Cores
Na Idade Média havia um homem rico chamado Rafael que tinha sete minas das seguintes pedras: esmeralda, rubi, diamante, opala, safira, turquesa e quartzo.
Apesar de ser feio, este homem era muito cobiçado pelas mulheres. Mas ele decidiu não se casar porque pensava que as moças, da sua região, eram interesseiras.
Numa tarde de primavera, ciganos acamparam perto de suas minas. Assim ele se apaixonou por uma cigana. Porém esta donzela não aceitou seu pedido de casamento porque era apaixonada por um cigano do seu clã.
Rafael ficou triste e decidiu fazer uma estátua em forma de cigana com sete pedras preciosas variadas: esmeralda, rubi, diamante, opala, safira, turquesa e quartzo.
Cada pedra constituía uma parte diferente da imagem da moça. Assim que ela ficou pronta, Rafael batizou a estátua de Pietralina. De repente, um raio caiu na cigana preciosa, transformando sua estátua numa mulher de verdade. Porém o mesmo raio fez com que Rafael virasse uma imagem de cristal.
Pietralina virou uma humana verdade. Mas em seu pulso apareceu uma pulseira com sete pedras pequenas de: esmeralda, rubi, diamante, opala, safira, turquesa e quartzo. Cada pedra tinha um poder diferente e representava um dia da semana. A esmeralda trazia saúde, o rubi ajudava na paixão, o diamante atraia sabedoria, o opala mantinha o juízo na mente, a safira fazia a ligação com o sobrenatural, a turquesa levava paz ao coração e o quartzo espalhava ternura.
Deste jeito a cigana saiu pelo mundo, com a sua pulseira, com o objetivo de espalhar o bem.
Reza a lenda que a pessoa que usar uma pulseira destas terá sorte e proteção à vida inteira.
Luciana do Rocio Mallon



Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui