Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
120 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56229 )
Cartas ( 21113)
Contos (12461)
Cordel (9813)
Crônicas (21736)
Discursos (3120)
Ensaios - (9964)
Erótico (13194)
Frases (41301)
Humor (17660)
Infantil (3600)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136767)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1915)
Textos Religiosos/Sermões (4467)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda da Idosa do Tricô Que Impediu um Assalto ao Onibus -- 25/07/2018 - 16:52 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda da Idosa do Tricô Que Impediu um Assalto ao Ônibus
Reza a lenda que, nos anos 90, havia uma idosa solteira que andava por vários ônibus de Curitiba fazendo crochê. Ela sempre dizia:
“- Quando eu era moça, meu pai não me deixava passear e nem namorar. Por isto, eu ficava em casa fazendo tricô. Mesmo assim eu pensava:
- O dia em que eu ficar velha, andarei por todos os ônibus da cidade e de graça, ainda por cima!
- Por isto, ando em várias linhas de ônibus sentada e fazendo crochê.”
Dizem que esta senhora faleceu, dentro de um coletivo, tricotando. Mas segundo este mito, o fantasma dela continua andando pelos ônibus da cidade.
Há três anos, esta idosa estava tricotando dentro de um coletivo. Quando, de repente, um ladrão apontou o revólver para o cobrador e exclamou:
- Isto é um assalto!
- Passe tudo o que você tem!
- Depois tomarei os celulares dos passageiros!
Como o bandido estava de costas para a velha, ela pegou a agulha de tricô e enfiou no traseiro dele que, no mesmo instante, caiu no chão e derrubou a arma. Assim os passageiros imobilizaram o marginal. Porém a anciã sumiu no próprio coletivo, enquanto uma ambulância resgatava o meliante ferido.
Quando esta idosa voltou para o céu, um anjo chamou sua atenção:
- A senhora não deveria ter atacado o marginal!
A anciã gritou:
- Bandido bom é bandido morto!
- Na verdade, acho que nem falecido um marginal seja bom. Pois os ladrões, saem do purgatório, para encostarem nos vivos na Terra. Por isto, bandido é sempre o pior tipo de encosto.
- Você se lembra da novela chamada A Viagem?
- Havia o espírito de um marginal lá que encostava em todas as personagens do folhetim!
O querubim falou:
- Eu poderia mandar a senhora para o Umbral devido a sua resposta. Afinal uma boa alma não pode pensar que bandido bom é marginal falecido. Mas, como estou tolerante hoje, a sua pessoa continuará defendendo os ônibus onde seu espírito escolher passear. Porém, por favor, não mate ninguém.
Luciana do Rocio Mallon



Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui